sábado, 19 de março de 2011

Selo & Desafio

Ganhei do Rafael, do blog Metamorfose.
As regras são mandar para 10 blogs e responder as seguintes perguntas: 

Nome: Amanda
Idade: 16
Melhor Música: Times Like These - Foo Fighters
Melhor livro: A Mulher do Viajante no Tempo, Audrey Niffenegger
Melhor filme: Te Amarei Para Sempre
Cor: Preto e Roxo
O que acha do Tutorizar: Cool :)
Qual é o seu melhor passatempo: Ler, escrever ♥


Esse desafio me foi proposto pela Melissa's.

1- Quantos livros nacionais há na sua estante?
5.

2- Quando e qual foi o último livro nacional que você comprou?
Nunca comprei um livro nacional, os que eu tenho eu ganhei da escola e do meu pai.

3- O que achou dele?
Sinceramente, ainda não li nenhum deles.

4- Dentre os livros que você já leu, qual mais te desagradou e qual mais te surpreendeu?
O que mais me surpreendeu foi A Batalha do Apocalipse, do Eduardo Spohr. Eu sinceramente não esperava tudo isso de um livro brasileiro. Puro e simples preconceito mesmo. A partir dali eu parei de julgar os autores pela nacionalidade.

5- O que acha que falta aos autores nacionais para que a barreira do preconceito dos leitores seja vencida?
Inovação. Nada de sertão e esse tipo de coisa. Além do mais, a maioria das histórias brasileiras é baseada no sexo e em como fazer isso o mais vezes possiveis. Isso não é legal, deixa a linguagem e a própria história vulgar demais.

6- Cite três livros nacionais que você espera ler em breve:
Diário de Um Anjo, Mandy Porto
Sussurros de uma Garota Apaixonada, Mandy Porto
o novo Rubro, Patricia Camargo.

xoxoxo :*

2 comentários:

  1. Olá Amanda. Os livros de autores nacionais, segundo pesquisas, realmente não são lidos pelos brasileiros - escrevi um dia desses um texto sobre isso. Creio que em parte deva-se a obrigatoriedade da leitura dos mesmos durante o ensino fundamental e o médio. Nossos professores nem sempre nos estimulam a lê-los. Uma pena. É bem mais que nossa história que autores como Machado escreve em seus romances e contos, lá estão presentes nossa identidade cultural. identidade essa que nos últimos anos foi despedaçada - basta conferir a lista dos livros mais vendidos. Consequentimente quem perde são os escritores brasileiros. Digo, aqueles, que como você Amanda, desejam publicar um livro mas não encontram oportunidades. As grandes editoras nacionais objetivam lucro, os editores não são bobos, fazem pesquisas e, claro, percebem que o número de vendas de livros estrangeiros superam e muito os nacionais, como consequência raramente publicarão um autor nacional - observe que algumas editoras nem sequer aceitam o envio de originais para avaliação. Creio que nós brasileiros devemos ler mais os nossos autores.

    ResponderExcluir
  2. Oi Max (:
    Sabe, eu acho que para a coisa realmente mudar e o quebrar todo esse preconceito que nós mesmos temos contra nossos autores clássicos, os professores deveriam parar de cobrar a leitura de tais livros. Simples. Ensinem o que tem de ensinar, mas para fazer um vestubular ou qualquer coisa, você vai precisar saber a história de Dom Casmurro O Alienista e por aí vai. Assim como eu, as pessoas vão começar a PROCURAR esses livros e ler porque precisamos. Eventualmente, vai se tornar um hobby, como ler um livro nacional por mês ou coisa assim. Pelo menos eu estou começando a fazer isso. Apesar d en ser o tipo de literatura que eu mais gosto, eu preciso ler esses livros e estou fazendo isso sem aquele preconceito. Estou abrindo o livro e LENDO, sem pensar no tipo de linguagem ou em quem de fato escreveu.
    Nossa mente é muito preconceituosa e é lidando com nossos preconceitos que vamos conseguir superá-los.
    Pelo menos é isso que eu acho :)

    xoxo

    ResponderExcluir