domingo, 26 de dezembro de 2010

Apresentando: A Pirâmide Vermelha, Crônicas dos Kane, Rick Riordan

Na obra "A Pirâmide Vermelha", os irmãos Carter e Sadie Kane vivem separados desde a morte da mãe. Sadie é criada em Londres pelos avôs e Carter viaja o mundo como o pai, o Dr.Julius Kane, um famoso egiptologista. Levados pelo pai ao Bristish Museum, os irmãos descobrem que os deuses do Egito estão despertando. Para piorar, Set, o deus mais cruel, tem vigiado os Kane. A fim de detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa jornada em busca que revelará a verdade sobre sua família e sua ligação com uma ordem secreta do tempo dos faraós.

Medo e expectativa, desejo e uma promessa

Tenho medo. Ou talvez seja apenas receio. Mas, então, que diferença faz? Ambos caminham juntos, fantasmas da nossa consciência, atormentando-nos, fazendo-nos reféns de nós mesmos.
E se eu sorrir e fingir que tudo está bem? Alguém acreditaria na minha mentira. Eu, nem tanto, embora tentasse.
O tempo. Uma vez me disseram que ele cura tudo. Não acreditei na época e não acredito agora. Ele ajuda a cicatrizar uma ferida física, mas não tem experiência alguma com uma emocional. De uma forma ou de outra, intensa ou não, a dor sempre vai estar ali.
Esperando.
Esperando alguém remexê-la e acendê-la outra vez.
Só podemos desejar que algum dia alguém chegue e não faça doer. Alguém que coloque a mão sobre a sua e diga: “Eu estou aqui pra você”.
Alguém que prometa ficar.

Apresentando: Como um Anjo, por Ana Priscila

Uma donzela.
Um guerreiro condenado a vagar sozinho.
Para sempre.
Um segredo obscuro.
Uma guerra milenar.
O caos. Duas almas, um coração.
Um desejo de vingança capaz de destruir tudo...
Inclusive este amor.

Blog Como um Anjo e Comunidade Oficial de Como um Anjo.

Apresentando: O Código Da Vinci, Dan Brown

Como todo mundo sabe que eu sou maníaca pelos livros do Dan Brown, não preciso dizer nada. Acabei de começar a ler, então resenha só na semana que vem :)

Um assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton.
Momentos antes de morrer, Saunière deixa uma mensagem cifrada que apenas a criptógrafa Sophie Neveu e Robert Langdon, um simbologista, podem desvendar. Eles viram suspeitos e em detetives enquanto tentam decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica.
Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e se debruçam sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental - da natureza do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal.
Mesclando os ingredientes de um envolvente suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, Dan Brown consagrou-se como um dos autores mais brilhantes da atualidade.

News: Torment, Lauren Kate

Escrito por Lauren Kate, Torment lá fora, foi nomeado Tormenta, aqui no Brasil.
Anteriormente o livro estava previsto para ser lançado em março de 2011, mas agora seu lançamento foi adiantado para 28 de fevereiro.


Inferno na Terra. É assim que Luce se sente ao ficar longe de seu namorado, e anjo caído, Daniel. Levou uma eternidade para eles se encontrrarem, mas agora ele diz a ela que deve partir. Apenas um tempo suficiente para caçar os Outcasts – imortais que querem matar Luce. Daniel esconde Luce em Shoreline, uma escola na costa rochosa da Califórnia junto com outros estudantes especiais: Nefilins, os filhos dos humanos com anjos caídos. Em Shoreline, Luce descobre o que são as Sombras, e como usá-las como as janelas para suas vidas passadas. No entanto, quanto mais Luce aprende, mais ela suspeita que Daniel não lhe disse tudo. Ele está escondendo alguma coisa – algo perigoso. E se a versão passada de Daniel não for verdadeira? E se Luce é realmente quis ficar com outra pessoa?

Você quer ajudar a Melissa's no blog The Morganville Vampires Brasil?



Clique na imagem para acessar o blog da série e saber como ajudar a Melissa :)

sábado, 25 de dezembro de 2010

Selinho & Tag


Ganhei o selinho dos blogs: - Wayne #, The Darkness, Katie Lins, Presa entre meus pensamentos, MoonlightNa minha solidão...



E a tag: Minha própria constelação, Na minha solidão e Presa entre meus pensamentos.
Galera, a tag eu já fiz aqui no blog antes, então, só fica o registro aqui :)

Regras:
1. Passar o selinho para blogs que você admira.
2. Responder as 4 perguntas.

1. Um livro que te faz lembrar alguém e por que.
Não tenho um livro que me faça lembrar de alguém. Porque procuro deixar a vida real fora da fantasia. Não que alguns personagens não me lembrem pessoas que eu conheço, mas não é direto e nem muito intimo.
2. Dizer um livro que você gostaria que virasse filme e por que.
A Batalha do Apocalipse, Eduardo Spohr. Porque além da história ser ótima, ela tem muita ação e eu não consegui parar de pensar nos efeitos especiais muito legais que um possível filme teria.

3. Um personagem de livro favorito e por que.
Suze, de A Mediadora. Porque eu me identifico com ela, tirando a parte dos fantasmas. E ela tem toda a personalidade forte e tudo o mais, além de conseguir acabar com alguém sem desarrumar o cabelo.
4. Um livro que te conforta e por que.
If I Stay, porque me faz pensar que há algo mais.

Blogs que eu admiro:
http://waynekyle.blogspot.com/
http://jennywestwick.blogspot.com/
http://vidapelosolhosdela.blogspot.com/
http://thedarknesskath.blogspot.com/


Esse selinho a Kath do The Darkness dedicou à todos os seguidores e visitantes dela.
Tem regrinhas:
Qual é o seu momento favorito do natal?
A hora da ceia. Eu adoro comida de Natal.


Qual é o seu filme favorito relacionado ao natal?É um que passa todo santo ano na Sessão da Tarde, nem sei o nome, mas adoro. O cara ta na faculdade, mas tem que ir passar o Natal em casa e ai ganhar o carro de presente. Só que um cara zoa ele e larga o guri no meio do deserto vestido de papai noel. Bem legal (:

xoxoxo

domingo, 19 de dezembro de 2010

News: Abismo, Eleonor Evans, por Marina Garcia

Atiramos o passado ao abismo, mas não nos inclinamos para ver se está bem morto.
William Shakespeare

Para que possamos viver o presente, temos que esquecer o passado. Contudo, o que acontece se o passado insiste em nos atormentar?

Uma chance para aprender a lutar surgiu, mas Eleonor precisa deixar tudo preparado antes de partir. Seu aniversário se aproxima e os Três Anciões exigem que apresente-se perante A Ordem.

A autora já postou o prólogo e mais dois capítulos do segundo livro da Eleonor e renovou o design do blog, assim como a capa de Abismo :D
Porque deixa eu te dizer, eu tava louca pela continuação, o final de Metamorfose me deixou pasma durante algum tempinho.
Acesse o blog oficial da saga aqui.





Eba #

Mais de 200 seguidores e mais de 100 mil views *-*
Vocês não tem ideia de como é bom ver esses números.
Quando fiz o blog, pensei que não ia dar em nada. Achei que ia ficar escrevendo e ninguém iria ler, mas mesmo assim continuei, só por fazer mesmo, não esperando que alguém um dia comentasse.
Aconteceu que comentaram.
E eu até lembro qual foi o primeiro coment, foi no primeiro post que eu fiz sobre The Morganville Vampires.
Ai ai. O blog cresceu, até já fui xingada ! E tem alguém que me odeia, tenho certeza, porque de tempos em tempos o ser passa aqui e me chama de hipócrita.
Bom, é isso aí. Xinga, mas frequenta. É como aquelas pessoas que odeiam uma banda, mas compram o cd mesmo assim.
Depois eu que sou hipócrita né, fikdik.
Mas enfim.
Agradeço a todos vocês, meus seguidores e mesmo aqueles que não seguem, mas passam aqui de vez em quando, a todo o apoio mesmo desproposital que me deram par acontinuar com o blog.
E tanto faz, eu estou sentimental por esses dias. E não, não é o espírito natalino, eu não tenho espírito natalino porque acho que é hipocrisia ser legal só quando chega o natal. As pessoas podiam ser assim o ano inteiro e não só quando chega dezembro.
Mas tanto faz.
Obrigada mesmo, de coração sz

Filme: A Origem

Esse é um daqueles filmes que você não pode colocar pause, porque senão você se perde todo no enredo, além de ter um final bem imprevisivel.
A história toda é bem bolada, as pontas soltas que se entrelaçam no final, todos os sonhos de algum modo relacionados e como eles se afetam no decorrer do filme e todas as "leis" criadas para andar por eles.
É muuuuuito bom.
Apesar do que dizem, eu gosto do Leonardo Di Caprio. Não acho que o único trabalho bom dele na vida tenha sido o Titanic, como algumas pessoas gostam de falar. Titanic trouxe ele para a mídia, mas ele também fez Diário de um Adolescente que relata um garoto que tinha tudo para dar certo e se afundou nas drogas, teve também A Ilha do Medo, e Diamante de Sangue. E, agora, A Origem.
A única coisa que me irritou no filme foi o final. Aquela coisa de ser ou não ser, a incerteza que ficou. Eu particularmente acho (spoiler) que o peão deveria ter caído, porque o fim ficou parecido com o final de A Ilha do Medo, outro filme dele. Se tivesse caído, era real, e assim seria legal, tipo, ele superou todo o drama que vinha lutando para superar o filme todo.
Mas isso não aconteceu, então, é. (fim do spoiler)
O filme em si tem de tudo um pouco: suspense, aventura e ação. Os efeitos especiais são muito legais e bem feitos e não estou falando só de explosões maneiras. É de céu com estradas e carros circulando, gente andando de cabeça pra baixo e tudo o mais.
Adorei.

xoxoxo

Filme: Toy Story 3 & Shrek, o capítulo final

Toy Story 3
Apesar do dvd ter falhado no finalzinho e eu ter entrando em combustão por assistir falhado quem se importa? eu gostei. Cara, eu adoro todos os filmes do Toy Story, são muuito legais, engraçados e demonstram os valores da amizade. Ain, eu adoro *-*


Shrek, o capítulo final
Certo, eu gostei, mas não gostei tanto quanto gostei dos anteriores. Acho que faltou um sal, alguma coisa que teve nos outros e não teve nesse. Mas de qualquer modo, foi legal assistir tudo de um modo diferente, do como seria se o Shrek não tivesse salvado a Fiona e tivesse conhecido ela depois de escapar da torre. Foi bem legal também ver o Gato de Botas depois dessa mudança (#
Mas enfim, eu ri bastante até com o filme :D

Filme: Os Perdedores

Meu pai trouxe o filme pra casa na sexta, vi o nome e pensei: "Pronto. O Filme deve ser ruim." Porque é o que geralmente acontece quando eu vejo filmes com esse tipo de título como A Bola, O Peão e por aí vai.
Só que, dessa vez (a primeira, fique registrado), eu estava errada quanto a avaliação prévia do filme.
Porque é legal. É muuuito legal.
Tem gente que fala que meninas não gostam de filme de ação e blá. Bem, eu gosto. Eu gosto muuuuito.
E, na boa, Os Perdedores tem bastante disso. Tiros pra tudo que é lado, perseguição de carro, explosões, wow, eu adoro essa adrenalina louca que os personagens vivem.
É meio estilo Esquadrão Classe A, mas não tem aqueles planos super legais que eles têm no Esquadrão. Ali é menos conversa e mais ação.
Não que Esquadrão Classe A não tenha ação, ee tem, claro, mas tmb tem a coisa de discutir os planos, o que sempre é legal, principalmente quando são tão legais quanto os deles, mas enfim.
Além do mais, Os Perdedores é uma adaptação de uma história em quadrinhos também, e deixe eu te dizer, na maioria das vezes, sempre são legais, bem feitas e tal :)
Enfim, eu amei.

Filme: Meu Malvado Favorito

Só tenho uma coisa pra dizer: Eu esperava mais desse filme.
Com todas as críticas que eu li, toda a divulgação que teve, todas as resenhas, wow, eu achei que era um filme que eu ia rachar de rir durante toda a uma ou duas horas e meia de duração.
Mas não foi assim.
Certo, tem suas partes engraçadas, seus momentos e tal, o filme em si é legal, mas eu assisti esperando tudo do filme e só recebi metade do que eu queria. E eu fiz uma comparação involuntária com Up, Altas Aventuras, que é muuuuuito legal e você ri o filme inteiro. Além de ter moral e ser muito fofinho.
Mas é bonitinho, o Meu Malvado Favorito. A pequenininha, a Agnes, com a fixação por unicórnios, nos curta metragens do dvd, eu fiquei meio rindo com uma cena de um deles (#
Além do mais, o filme trabalha o lado sentimental de um vilão e, bem, eu sempre gosto mais dos vilões. Assim como o Magneto é mais legal que o Xavier e qualquer um dos vilões que o Homem Aranha enfrentou é mais interessante que o Peter Parker, o Gru é o mais legal que o Vetor, o vilãozinho de araque que jura que o nome de nerd dele era Vitor.
É, certo.
Mas tanto faz.
O filme mostra que, no fundo, até a pior pessoa pode ter um coração.

Filme: O Aprendiz de Feiticeiro

Hei :) Como não li nada essa semana, não fui na biblioteca e coisa e tal, pra compensar e não deixar o blog tipo, pegando mosca, vou fazer a resenha de uns filmes que assisti.
E, caraca, Aprendiz de Feiticeiro é tãaaao legal. Pra ser sincera, eu vi um trailer há tipo, meses e esqueci compeltamente de ir ver quando saiu no cinema. É, pode me bater, minha memória é terrível. E quando eu vi (no momento, três vezes), adorei meesmo. Porque, ei, eu assistia o desenho e lia os quadrinhos :B
E o aprendiz, no caso, o Dave, é o primeiro personagem que eu vejo que tem toda sua realidade mudada e realmente age como uma pessoa normal. Tipo, toda aquela coisa de gaguejar, as expressões faciais perplexas e todo o escândalo quando consegue fazer alguma coisa ou vê algo muito fora do comum.
E o que são os efeitos especiais? Sério, na boa, os raios de plasma são bem interessantes de se ver e as armadilhas do espelho também.
Toda a coisa de voar também é bem interessante.
Esta aí um filme que eu NÃO vou me enjoar de assistir nunca.

xoxoxo :*

sábado, 18 de dezembro de 2010

News: The Mortal Instruments

Hey guys :) faz tanto tempo que não falo de TMI por aqui que fiquei até com saudade.
A atriz que interpretará a Clary no filme de TMI foi escolhida, e será a Lily Collins, filha do Phil Collins. Lily Collins estava no filme Um Sonho Possível, onde sua personagem era a filha da Snadra Bullock e agora está atuando ao lado de Taylor Lautner, Alfred Molina, Jason Isaacs, no filme Abduction.



Particularmente, gostei da escolha, ela até que se parece com a Clary, se ela for baixinha e delixadinha, claro. Mas pela cara dela, acho que é. E se ela estiver realmente ruiva no filme como está na foto, claro. E a atriz parece uma amiga minha (#
Mas claro, eu tinha imaginado uma Clary completamente diferente. Na minha imaginação, ela tinha umc abelo ruivo natural e o cabelo era encaracolado e ela era toda miudinha.
Enfim, quem será que vão colocar no papel de Jace? Porque tipo, eu acho que uma característica dele que NÃO pode mudar de jeito nenhum é a cor do cabelo.

E dia 14 (terça-feira) foi divulgada a capa de City of Fallen Angels, quarto livro da série The Mortal Instruments:


Minha opinião: Eu sou louca por essa série e, certo, a capa é bonita, mas não tanto quanto as outras, porque as dos três primeiros livros são, tipo, lindas, e essa não segue o padrão das outras, tem duas pessoas e mostra demais o rosto da Clary (deve ser ela, tenho certeza) e eu acho que se o livro vai girar em torno do Simon, deveria ser só o Simon na capa.
Mas tudo bem, isso não vai me impedir de ler o livro.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Review: Reunião, A Mediadora, Meg Cabot

- cheio de spoilers, lidem com isso.
Eu sei o que você devem estar pensando. Que eu não tenho mais nada pra fazer do que ficar relendo livros que eu adoro.
É, vocês estão absolutamente certos - eu não tenho mais nada pra fazer.
Reunião é, comparando com todos os livros da série, o mais fraquinho. Só que isso não quer dizer que não seja bom, apenas que não é tão bom quanto os outros cinco. Tem toda aquela briga legal do final e a coisa do Jesse no hospital. É bonitinho *-*
E tem a Gina que aparece também, nivelando seus comentários ironicos e sarcásticos ao nível dos da Suze. E o Padre D quase confessando que se apaixonou por um fantasma na juventude dele.
Oin.
E o lance do Dunga o do Soneca disputarem a atenção da Gina foi bem legal. Despertou um lado do Jake que a gente não conhecia (# além da coisa de comer feito um cavalo, coisa que é factual, já que eu tenho um irmão adolescente e eu garanto: os relatos da Meg Cabot em relação à isso NÃO são ficticios.
Mas enfim.
Isso já tá me irritando, terminar todas as postagens com "mas enfim" ¬¬

;*

Rá!

E sabem aqueles vinte e cinco décimos que me faltavam em física e que eu estava reclamando sempre que o professor não ia me dar? Pois é. Ele deu. E eu passei direto. Diretinho. Sem recuperação.
Ah cara eu sou muito phoda.
Eu to dizendo: ano que vem no último dia de aula, eu vou mandar um monte de professores tomar naquele lugar por tudo que nos fizeram passar nesses dois anos intermináveis do ensino médio.
Ah. Mas enfim.
Ah, caso alguém remotamente se importe, eu comprei uma camiseta do Legião Urbana *-* Finalmente, finalmente *-* Ah.
Só isso. Queria me exibir um pouco, afinal, o blog é meu, hehe -q


xoxoxo ;*

sábado, 11 de dezembro de 2010

Resenha: À Caça de Harry Winston, Lauren Weisberger

Quando eu vi que era da mesma autora de O Diabo Veste Prada, eu meio que nem pensei, só peguei o livro e vamos embora ver no que essa merda vai dar.
Porque, tudo bem, eu não sou patricinha, acho que você já devem ter percebido isso, mas eu sou louca por esse filme e estou igualmente louca em busca do livro. E quando a gente se depara com um livro do mesmo autor, bem, a gente não pensa.
E À Caça de Harry Winston é um livro muito, mas muito bom. A autora trabalha a amizade de uma maneira tão realista que em vários momentos eu parei de ler e pensei "Ei, eu já vivi isso." Não necessariamente as ações, mas os sentimentos. De ficar com inveja, de querer ajudar, de sentir que tem alguma coisa por trás de todo o drama, enfim. Coisas desse tipo. De qualquer modo, o foco do livro não é um casal, como geralmente é. O foco são três melhores amigas que, embora sejam completamente diferentes, se dão bem porque isso é amizade. Não importa quantos caras apareçam e quantos empecilhos pareçam invencíveis: a amizade supera tudo.
E foi exatamente isso que me fascinou nesse livro e me deixou grudada até a última página. E eu adorei o final. Porque, apesar de tudo, ninguém mudou por ninguém, ninguém deixou de ser o que é e fazer o que gosta por causa de um trato ou qualquer coisa assim. As coisas aconteceram, as personagens cresceram. Mas não mudaram.
"Ela daria tudo para que ele dissesse que a amara desde o momento em que a chonhecera, e que essa não era mais uma conquista extramatrimonial para o lendário Jesse Chapman - que ela, Leigh Eisner, era diferente -, mas sabia que não aconteceria. Passou a bolsa por cima do ombro e atravessou orgulhosamente a porta da frente com a cabeça erguida, tão surpresa quanto triste quando Jesse não foi atrás."

À Caça de Harry Winston, pg 320

Desafio dos 7 #

Ganhei deles:
http://vidapelosolhosdela.blogspot.com/
http://jennywestwick.blogspot.com/


Desafio 7 perguntas, 7 respostas, 7 blogs


7 Coisas que tenho que fazer antes de morrer
1. Viajar com minha melhor amiga sem nenhum responsável por perto.
2. Publicar um livro.
3. Comprar um notebook.
4. Comprar um armário inteiro de camisetas de banda *-*
5. Aprender a andar de salto alto (adiando a experiência o quanto posso, esperando ardentemente nunca realizá-la)
6. Fazer finalmente a minha festa de aniversário que está sendo adiada e cancelada há dois anos ¬¬
7. Ir a um show de qualquer uma das bandas de rock que eu amo *-*

7 Coisas que mais digo
1. A tá, sim, claro que sim.
2. Tipo
3. Hum
4. Certo
5. Cala a boca
6. Que legal
7. Aham

7 Coisas que faço bem
1. Desenhar
2. Escrever
3. Imaginar
4. Cálculos que envolvem progressões aritméticas (dá pra eu ser mais nerd? não, não dá ¬¬)
5. Ouvir
6. Falar. Se você passar cinco minutos no mesmo ambiente que eu, vai me entender.
7. Falar mal do Edward. É. Desculpa.

7 Defeitos meus
1. Segundo alguns, falar mal do Edward.
2. Não conseguir me controlar e falar coisas que eu não devo algumas vezes.
3. Guardar ressentimento.
4. Ser tão teimosa.
5. Ser perfeccionista.
6. E ser detalhista, também.
7. Não conseguir, segundo meu amigo, jogar futebol (#

7 Qualidades
Incluídos nas Coisas que faço bem ;)

7 Pessoas que vão responder ao desafio
http://garotasdeallstaraermo.blogspot.com/, O meio e o fim
http://yoyomixoxo.blogspot.com/, A vida é um saco
http://lovewkyouuan.blogspot.com/, Love will keep you up all night
http://letraseternasdayane.blogspot.com/, Letras Eternas
http://ladycapim.blogspot.com/, Lady Capim
http://jennywestwick.blogspot.com/, Moonlight
http://mandybookworm.blogspot.com/, Book Worm

;**

domingo, 5 de dezembro de 2010

Quote: Last Sacrifice, Richelle Mead

E é isso que está escrito na aba do livro que, a propósito, tem 603 páginas. Vazou na internet os quatro primeiros capítulos e caramba. As coisas literalmente explodem. E eu estou curiosa pra saber se o livro O Conde de Monte Cristo que o Abe deu pra Rose ler entquanto ela está rpesa tem algum significado oculto ou é só o Abe que é meio louco mesmo.
Enfim.
Surtei com esse quote, ponto. tradução revisada por mim, er ¬¬

"As much as it killed me--as much as I tried to deny it--I still felt a lingering attraction to Dimitri. But he had rejected me, and I needed to harden my heart, especially if I wanted to move on with Adrian.
"Sorry Roza." Dimitri's eyes flashed. "If Lissa wants me to be your bodyguard, then that's what I'll be." He gave me a dangerous look. "There's no way you're getting rid of me anytime soon."


"Por muito isso me matou... tanto quanto eu tentei negar isso. Eu ainda sentia uma atração persistente para com Dimitri, mas ele me rejeitou, e eu precisava endurecer meu coração, especialmente se eu quisesse seguir em frente com Adrian. "Desculpe Roza". Os olhos de Dimitri brilharam. "Se Lissa quer que eu seja seu guarda-costas, então é isso que eu vou ser." Ele me deu um olhar perigoso. "Não há nenhuma maneira de que você possa se livrar de mim tão cedo." 

Review: Avalon High, Meg Cabot

Ah é, eu terminei de ler ontem, também. Sim, tirei pra ler livros da Meg Cabot porque eu odeio ela, sabe como é né haha, ta bom e resolvi ler esse também porque tipo, é muito legal. Pena que a continuação é só em mangá e cara, eu nunca vi os mangás de Avalon por aí. Sério. E olha que eu procurei.
O que eu mais gostei nesse livro foi que a mocinha não é exatamente um poço de coragem e segurança, ela tem bastante medo e é bem insegura e é tipo, idiotamente apaixonada por um cara que viu uma vez na vida, mas a autora não deixa isso parecer idiota como, de fato, deveria ser. E nem chato, pra falar a verdade.
Não sei como eu consegui ler o livro duas vezes e ficar chocada no final. Sabe né, aquela sensação de tipo "aimeudeuscomoassim?" e coisa do gênero. Porque cara, eu sabia como terminava e ainda assim fiquei tipo -q no final. É, eu devo ter algum problema mental ou coisa assim.
Ou então eu sou mais nerd do que achei que fosse.
Acho que a coisa de ser nerd.
Enfim. ;**

Apresentando: Abandon, Meg Cabot

Nova série da Meg Cabot pro ano que vem :*  aimeudeus a capa é linda :x

Ela sabe o que é morrer. Agora, a morte a quer de volta.
Pierce, de dezessete anos sabe o que acontece conosco quando morremos.
É assim que ela conheceu John Hayden, o misterioso estranho que a fez voltar à vida normal - ou pelo menos para a vida como Pierce conhecia antes do acidente - próximo ao impossível.
Embora ela tenha pensado que escapara dele - estando em uma nova escola em um lugar totalmente novo - fica-se óbvio que ela estava errada. Ele a encontra.
O que John quer dela? Pierce acha que sabe ... assim como ela sabe que ele não é um anjo da guarda, e que seu mundo obscuro não é exatamente o céu. Mas ela também não consegue ficar longe dele, especialmente porque ele está sempre lá quando ela menos espera, mas exatamente quando ela mais precisa dele.
Mas se ela se deixar envolver apenas um pouco, ela pode deparar-se no lugar que ela mais teme.
E quando Pierce descobre a verdade chocante, é exatamente para onde John a leva:
O Submundo.

Review: O Arcano Nove & A Hora Mais Sombria, Meg Cabot


Só tenho uma coisa a dizer: eu simplesmente amo o jeito que a Meg Cabot escreve, principalmente na série A Mediadora, com toda a marra da Suze a gostosura do Jesse. Quer dizer, ela conseguiu deixar um cara morto completamente quente.
Isso, vamos deixar claro, não é qualquer um que consegue, ainda mais adicionando o fato de que o Jesse brilha. Mas a Suze não fica dizendo o qual diamantemente lindo é esse brilho. E, bem, ele é um fantasma.
Enfim.
O Arcano Nove e A Hora Mais Sombria foram um dos livros da série dos quais eu mais gostei. Na verdade, eu amei todos, mas do quarto em diante a cois começa a se resolver por inteira, o Paul entra na história e deixa tudo mais confuso.
Mas a cena do Tad e a Suze no carro e o Jesse aparecendo é, tipo, cômica demais.
Porém, toda a emoção do quarto é tocante. E o padre Dom é um fofo, simplesmente.
Enfim. É minha série favorita, o que eu posso fazer?

selinhos:

Ah eu ganhei tantos selinhos *-* Sim, estou me exibindo, morram de inveja de mim :P
Esse aqui eu ganhei da Dayane do blog Letras Eternas, da Maiara, do blog A vida pelos olhos dela e do blog A pior versão de mim.


Regras básicas:
1) repassar o selo para 10 blogs
2) Avisar cada blogueiro.
3)Escrever 10 coisas sobre você.



Ganhei esse faz um tempo já (e não tinha visto .-.) também da Maiara.


O desafio é falar 9 coisas que as pessoas não sabem sobre vc e dps mandar para outras 9 pessoas esse selinhoo.


Esse veio da minha Gêmea linda, a Jenny, do blog Moonlight.

Regras: Dizer 6 pessoas que você mais ama, 6 coisas sobre a sua vida ou sobre você e indica 6 blogs para recebê-lo.

Bom, como é muita coisa, vou apenas dizer 10 coisas sobre mim e vale para todos:
1. Passo mais tempo boiando, pensando no que supostamente eu irei fazer do que realmente fazendo.
2. Simplesmente odeio pessoas que acham que os seus problemas são a pior coisa do mundo e fazem disso uma desculpara para qualquer mísera coisas que façam.
3. Não suporto aula de geografia. É completamente inútil.
4. Gosto de filmes de ação e aventura, as vezes, romance. Mas muito as vezes.
5. Adoro pudim de leite.
6. Leio várias vezes o mesmo livro, mesmo que eu saiba a história de cor.
7. Fico olhando o celular de cinco em cinco minutos, esperando que alguém me envie um sms e torne minha tarde mais emocionante. Até eu me decepcionar porque era propaganada da Claro ¬¬
8. A única novela que eu assisto é Pérola Negra, a qual eu já assisti da última vez que reprisou.
9. Assisto a Sessão da Tarde, me processa.
10. Sou uma nerd, é eu admito.

6 pessoas que eu amo: Mãe, pai, irmão, irmã, melhor amiga, melhor amigo.

10 blogs que eu indico todos os selinhos acima:
http://camposlobo.blogspot.com/
http://waynekyle.blogspot.com/
http://blindclaire.blogspot.com/
http://saganienna.blogspot.com/
http://sagaopalescencia.blogspot.com/
http://eleonorevans.blogspot.com/
http://enganosapropaganda.blogspot.com/
http://mandybookworm.blogspot.com/
http://amoressobrenaturais.blogspot.com/
http://lovewkyouuan.blogspot.com/

Apresentando: Love You Hate You Miss You, Elizabeth Scott

Foi há setenta e cinco dias...
Amy está enjoada dos seus pais, que de repente se interessaram por ela, também está realmente enjoada das pessoas perguntando sobre Julia. Eles não entenderiam de qualquer maneira, não entenderiam como é ter sua melhor amiga tirada de você. Eles não iriam entender o que se sente ao saber que isso é sua culpa.
A psiquiatra de Amy acha que ajudaria ela iniciar um diário. Em vez disso, Amy começa a escrever cartas a Júlia. Mas, depois de escrever cartas após cartas, começa a perceber que o passado não foi tão perfeito como ela pensou que fosse, e o presente também merece uma chance.

Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams

Então :) Eu li ele semana passada e não deu pra fazer resenha por motivos que eu já expliquei na outra postagem. Também não deu pra fazer ontem porque minha internet está, como eu digo isso de um modo realmente expressante, ah, já sei, uma completa merda.
É, eu disse.
Peguei o livro emprestado com minha amiga Carla heei amiiga :) por pura insistência dela e dela ficar dizendo coisas tipo "Você tem que ler! É muuuuito legal!". Aí eu fiquei curiosa, como qualquer pessoa normal ficaria.
E quer saber de uma coisa? Não me arrependo. O livro é muuuito legal mesmo. Fazia tempo que eu não ria tanto com um livro como ri com esse. Ah, mas eu não to incluindo os livros da Meg Cabot porque, bem, a Meg Cabot é meu ídolo forever e não tem como eu fazer uma comparação com ela.
Enfim, o livro fala sobre o fim do mundo e tal, mas o engraçado é que eles ficam tipo "Ah, tá bom, deixa eu só fazer minha mochila e a gente se manda para o vácuo do espaço sideral". É esse humor ironico e sarcástico que faz a gente ficar rindo internamente a cada linha que lê. Bom, pelo menos eu prefiro o humor sutilmente empregado entre as linhas. Sabe como é, aquela coisa de você xingar sem parecer que estar xingando e tal.
E tem também uns personagens tipo o robô depressivo, fikdik (# que são completamente esquisitos e aleatórios de se imaginar, tipo com quatro braços e duas cabeças, mas ainda assim você não sente que é absurdo imaginar aquilod evido as situações que o personagem se encontra. Aí você fica assim "Aaah, faz sentido ele ter duas cabeças".
Por aí.
Aliás, eu amei o robozinho depressivo. Porque elas tem que ficar tão felizes? Essas portas? hsudhfushdfuhs. Quer dizer, ele fez uma espaçonave se suicidar. E eu ri tanto com isso (#
Enfim.

xoxoxo :*

sábado, 4 de dezembro de 2010

vooltei :)

Heei pessoinhas ;) Andei sumida. É, me processa. É que meu belíssimo computador resolveu pifar e, só para registro, isso não teve absolutamente nada a ver comigo. Foi só o estúpido leitor de dvd que resolveu, tipo assim, parar de funcionar com um cd lá dentro. É. Pra quem se importa, o cd conseguiu sair de dentro das entranhas do cpu com relativo e considerável esforço da minha parte, mas, ainda para quem se importa, o cd vai muito bem, obrigada. Enfim, aconteceu que o micro ainda tem garantia (milagre, já que, bem, ele pifou) e eles resovleram pegar na sexta e apenas devolver na terça. Pois é. Nem me importei de passar o fim de semana inteiro sem postar nada e absolutamente sem computador porque o outro pc daqui de casa resolveu meio que explodir também.
Figurativamente, óbvio.
Mas acontece que eu voltei. É. E desculpem por não ter tido como avisar, sabe como é né, não curto muito ir na casa de fulano e ciclano escrever minhas postagens. Sabe, adoro pessoas atrás de mim, fungando meu cangote quando estou tentando escrever.
É, me poupe.
Mas beleza. Eu nem ia ter muito tempo mesmo pra postar alguma coisa, já que eu estava ocupada demais estudando para minha recuperação de física que, se o professor for realmente super mara comigo, vai me dar o meio meio ponto (0,25) que me faltam pra eu passar direto.
Não que alguém ligue, realmente, mas tá.
Então, to indo responder os comentários e organizar umas postagens. Era só pra esclarecer meu súbito sumiço e explicar que não larguei blog nem nada :)
Beeijinho :*