sábado, 6 de novembro de 2010

Liberdade !

Heei, então, eu tinha um trabalho de filosofia pra fazer, com um prazo de quase um mês pra desenvolver e tal. A questão foi que eu e meu grupo lindo - que aliás, a professora quem escolheu os seres, mas nem da nada porque meu grupo foi com meus amigos mesmo ^^ - deixamos tudo para última hora (para ser exata, uma semana antes do prazo de entrega) por falta de ideias. E eis que, uma semana antes de apresentar o trabalho, eu tive uma ideia! Há, e eu fiz tudo pra não precisarmos decorar fala alguma. Há, como eu disse pras minhas amigas, eu sei que sou demais (Y enfim. O trabalho tinha de ser sobre liberdade. Muita gente fez de dança, uns amigos meus fizeram uma coisa bem legal, amarrando uma pessoa na cadeira com cordas com coisas escritas como trabalho, pais e tal, e gravaram videos eles mesmos dizendo sobre a indignação e tal, ao invés de fazerem isso lá na frente. Aí, a medida que ia passando os videos, eles iam entrando no palco (sim, nossa escola tem um palco, que emoção!) e deitando e enquanto isso tocava a música Freedom, que aliás, é bem legalzinha. Aí, no fim, é cortado a venda dos olhos, que diz Liberdade, aí a pessoa que cortou ajuda todos a levantarem. Ficou muuuito show.
Até meu trablaho, realizado uma semana antes da entrega, sem ensaios nem nada, saiu legal! Quanta emoção. Fiquei meio século fazendo uma montagem com 33 músicas de estilos diferentes, pegando só trechinhos sugestivos delas e montando uma música com 11 minutos. É, eu sei, a tecnologia só pode ser minha amiga. Aí, ao invés de falarmos, a gente colocou um pano na boca, simbolizando o medo de se expressar, o preconceito das pessoas e isso tudo, e a gente se vestiu de roqueiro, hippie, homossexual, gótica (eu acho que fui a única gótica que tirou fotos sorrindo) e skinhead. Aliás, tinha um colorido, mas a pessoa que ia fazer o papel dele faltou. E o sinhead também, só que o skinhead era quem tinha as falas maaaais legais, aí eu pedi pro meu amigo (heei Gaba^^) ser ele pra gente. Aí ia entrando um de cada vez: minha amiga passava com a pergunta, aí saia, ai entrava um com a resposta, saia ai entrava o outro e assim por diante. E enquanto isso a música tocando. Nossa, foi legal ^^
Foi o dia que usei a maquiagem mais pesada da minha vida. Eu passei batom vermelho vinho.
Jesus, nunca tinha passado vermelho vinho.
Aliás, nunca passei tanto delineador na vida.
E fui uma gótica loira, vê se pode? Que coisa bizarra.
Enfim, não sei porque escrevi esse post. Como se alguém ligasse para os meus trabalhos de filosofia .-.
;**

Nenhum comentário:

Postar um comentário