sábado, 24 de julho de 2010

opinião #

hei, cuida com os spoilers (y)
E finalmente eu terminei de ler City of Glass. Na verdade, eu terminei de ler na segunda-feira a tarde, mas, sabe como é né, internet discada é extremamente cara em dia de semana. Então, o que eu pude fazer foi simplesmente encher os ouvidos da minha pobre irmã sobre como o Jace é maravilhoso e o Valentine é um babacão de primeiro nível e a Aline é uma total japinha idiota e, claro, como o Sebastian - er, Jonathan - é um demônio. Literalmente. E claro que minha irmãzinha, coitada, não entendeu churras do que eu disse. Ela ficava dizendo 'aham' e eu perguntava se ela conseguia acompanhar meu raciocinio e ela 'sim', mas sabe, eu acho que ela estava mentindo, você sabe, só pra mim falar e a coisa acabar mais rápido. Mas enfim.
Eu só preciso dizer uma coisa:
OMG eu sou muito foda por ficar acertando nas minhas teorias. Você sabe, sobre o Sebastian ser o verdadeiro irmão da Clary. E sobre o pai do Jace, bem, eu não fazia a menor ideia de que seria o Stephen Herondale e que ele seria o neto da Inquiridora. E de verdade, sejam sinceros, atirem a primeira pedra quem pensou nisso porque, francamente, isso me pegou totalmente de surpreso que eu fiquei meio babando em cima do teclado tipo, é isso? omg, é isso sim!
Espera, o que foi aquele anjo preso no porão-masmorra-calabouço-ou-sei-lá-o-que-diabos-era-aquilo do Valentine, na casa dos Waylands? Quando o Jace falou pra Clary dos diários que o Valentine mantinha, eu achei que eles iam basicamente roubar e ler eles todos, mas não, eles derrubaram tudo - o que no momento eu acheio pra lá de tosco - e pam! Abre-se uma porta secreta que leva para as experiências genéticas do Valentine! Isso me lembrou totalmente daquele cientista maluco que tem num dos episódios do Piu Piu e Frajola, você sabe, aquele que o Piu Piu vira um monstro e fica correndo atrás do Frajola e quando as outras pessoas olham, o Piu Piu vira o doce passarinho assexuado amarelinho e todos pensam que o pobre Frajolinha está louco. Enfim, a questão é que eu totalmente não epserava que ali tivesse um anjo, De verdade. Quando me disseram que a série era de anjos eu pensei meu, vai ter um monte de asas fofas e essas coisas e quando não teve, eu não posso dizer que fiquei decepcionada porque a história assim mesmo já é perfeita, mas eu fiquei refletindo porque a pessoa disse que era de anjo. Além do óbvio né gente, da coisa deles terem sido marcados por um.
Então eis que surge Ithuriel.
E claro, ele não tinha olhos. E também mostoru aquelas imagens loucas pra Clary e pro Jace, fazendo o coitadinho pensar que era um demônio quando, na verdade, era um anjinho lindo. Ou pelo menos tinha sangue de um. Mas o que eu mais gostei foi a evolução dos personagens, a autora explorou cada lado de cada personagem. A vulnerabilidade do Jace, da Clary, do Simon, da Isabelle, até mesmo do Alec, de todos os peronagens mesmo, a força de ambos, a coragem, os medos, tudo mesmo e eu fiquei lendo e lendo e eu amava quando os personagens eram postos a prova, sabe? Tipo, eles ficavam cada vez mais humanos, digamos assim. Você sabe, sucetíveis à erros por via do medo e da pressão, vulneráveis por causa do amor e corajosos por causa do mesmo.
E cara, o Magnus meio que me lembra o Myrnin, de um jeito bom e não plagiador, se vocês me entendem. Eu adorei o Magnus, apesar dele não ser o personagem mais apaixonável do livro, mas sabe né, acho que é exatamente por isso que gosto tanto dele. Você espera uma traição dele a qualquer momento e quando ele não o faz, você desenvolve um sentimento fof em relação a ele. Quero dizer, meio que admiração ou surpresa, ou qualquer coisa parecida. A questão é que Magnus Bane é fofo. E cara, eu fui descobrir que ele tinha aparência de dezenove anos só no final do terceiro livro. Isso foi meio chocante porque eu não sei se eu não tinha prestado atenção ou o quê, mas eu imaginava ele como um cara estilo Oliver (você sabe, Morganville e sua lanchonete), grande, meia idade, cabelo meio grisalho no canto e o cara das roupas de couro. Seri abasicamente o senhor Magnus Bane. Então imaginem a minha dificuldade para a partir de então, imaginá-lo corretamente. Mas funcinou porque na minha imaginação eu meio que cortei o glitter. Cara, é coisa demais pra imaginar, francamente. Não exijam tanto de mim. É como quando li HON, eu totalmente aboli as tatuagens da minha imaginação. Primeiro porque é tosco e depois porque eu esquecia de imaginar quando não era descrito. Aí ficava um bando de gente sem meia lua na testa (na minha imaginação) ai quando eu lia meia lua safira eu ficava 'hã? como assim?' então eu lembrava. Mas por isso aboli elas.
E eu não faço ideia do porque eu to contando isso, afinal, não era como se vocês quisessem saber, de qualquer forma.
E devo dizer: Quem parou de ler The Mortal Instruments porque a Clary e o Jace eram irmãos, bom, só posso dizer que voltem a ler porque vocês estão perdendo uma das melhores séries que eu já li. Sério. A minha série preferida de todas é The Morganville Vampires, seguida de Vampire Academy e então The Mortal Instruments, derrubando A Mediadora para quarta colocação. Ou melhor, A Mediadora e The Mortal Instruments dividem o terceiro lugar no pódio. Eu amo igualmente os dois.
Cara, o que eu estou dizendo? Me ignorem gente, eu acho que tomei coca demais no jantar.
Enfim, eu fui informado através de comentários no blog (rindo histericamente com o emprego das palavras) que vai ter um quarto livro de The Mortal Instruments, chamado City of Angels Fallen, escrito pelo ponto de vista do Simon. Se eu achar mais alguma coisa eu posto no próximo post porque eu quero publicar logo esse e a página que é pra carregar pra mim poder ler algo sobre esse livro está meio que insistindo em permanecer branca. Então, qualquer coisa eu posto no próximo post. :*

Gaalera, comecei a ler sexta-feira a série 1800 Onde Tá Você escrita pela nossa querida Meg Cabot que eu tanto adoro, e devo dizer que adorei. Sério, apesar de eu ter achado meio tosco quando li a sinopse do primeiro livro, eu encarei porque eu não tinha nada de muito bom pra ler porque eu queria alguma coisa que fosse uma série e que já tivesse sido acabada e, bem, isso é meio díficil de achar, então eu abri um arquivo e pam! 1800 Onde Tá Você. Batata. Amei de paixão. É completamente Meg Cabot, com toda a ironia e sarcasmo e divertimento dos livros dela. E eu adoro qundo a protagonista não é santa e boba e uma completa chata como muitos livros. A Jess é uma fofa que não tem medo de dar uns tapas em um cara três vezes maior que ela se o cara em questão por acaso estiver falando mal do irmão dela. Ou então xingando ela. Ou apenas irritando ela. Era o que eu faria, digo, se falassem mal do meu irmão. Porque só eu posso falar mal do meu irmão e muita gente já escutou umas, digamos, extremente cortantes cortadas quadno simplesmente resolveu falar mal do meu irmão para mim. Alôu, como se eu fosse dizer: 'é cara, concordo totalemente'. Eu digo que não. Nunquinha mesmo. É meu irmão e só eu - apenas eu - tenho o direito de dizer que ele é chato. Mesmo que ele não seja porque eu amo ele. Mas ele é irritante. Tanto faz, de qualquer forma, s[o eu posso dizer isso dele. E minha mãe. E meu pai. E minha irmã também pode. Mas só eles. Mais ninguém. Você pode ser o presidente que eu não estou nem aí, tipo, vai se ferrar meu querido.
De novo, não faço ideia do porque eu estou escrevendo essas coisas.
De qualquer forma, já li o primeiro e o segundo livros da série, estou acabando o terceiro hoje - porque eu pretendo ficar até de madrugada se for necessário para terminar o livro - e eu recomendo totalmente para vocês. Aliás, o Robert Wilkins, vocês sabem, o que tem uma Indian que ronrona em vez de gritar, bom, ele já é meu, okey? Tirem as patas de cima dele. Porque ele é o meu Rob.
E, de novo, eu acho que eu preciso de um namorado. Tipo urgente. Porque eu acho que estou delirando com essa coisa de mocinhos de livro. Porque essas pessoas encontram caras lindos, extremamente quentes, inteligentes e que ainda por cima são suas almas gemeas e eu aqui, pegando moscas com aquela fita adesiva nojenta? Sério, isso é meio revoltante.
Ignorem esse último paragráfo, por favor.
Beeijo gente:*

7 comentários:

  1. Oi Amanda, como sempre adorei seus posts, já tem um bom tempo que li The mortal instruments então foi muito bom reelembrar com vc. Terminei de ler 1-800 onde está vc semana passada e é uma série excelente, gostei tanto que quando terminei começei a sentir falta e tal, a verdade é me divertir pra caramba com as loucuras da Jess.
    Então fiquei bastante impressionada no quinto livro pq a Jess volta super madura com suas atitudes e tal, foi meio que em um pulo pq no quarto volume ela ainda era aquela garota de 16 anos com as atitudes que vc claramente já pecebeu, e no quinto bem acredito que vc vai entender o que estou dizendo quando chegar lá.

    Boa leitura

    Quelle

    ResponderExcluir
  2. Concordo totalmente : Você é foda,por acertar as teorias! uahsaushaushau

    Amanda tenho outra dica para você,outro livro muito bom :

    Blood and Chocolate_Annette Curtis Klause

    Se quiser fazer o Download está aqui no meu blog:

    http://melissasnewminute.blogspot.com/2010/06/blood-and-chocolate-annette-curtis.html

    Bjs
    Melissa's

    ResponderExcluir
  3. Ah, já li a série "1800 Onde Ta Você" e o Rob é completamente apaixonante - er, desculpe, mas eu não vou concordar com esse negócio de que o Rob é seu, ok? (rsrsrs-momento pirando totalmente por um cara que muito infelizmente não existe)-
    Bom, voltando ao mundo real -infelizmente, de novo- acho que você vai adorar, mas fica tranquila que eu não sou aquele tipo de pessoa que conta a história antes que você tenha lido...
    Tá voltando de novo, eu queria te perguntar algo nada a ver com o post; você leu "Formaturas Infernais"? Por que se já tiver lido tem uma continuação de uma das histórias que é a do Kim Harrison aqui~> http://dlivros.blogspot.com/2010/07/uma-vez-morto-duas-vezes-timido-kim.html

    Então se você tiver ou baixar eu vou te pedir na aba de pedidos - sim, eu aprendo rápido...=P- para que você me mande já que o meu computador deu uma de rebelde anti-cultura e não quer mais baixar livro nenhum...Então, eu queria saber se você tem ou se pretende baixar antes de pedir sabe?

    Beijusss...^^

    ResponderExcluir
  4. Quelle, meu, eu totalmente amei the mortal instruments, eu meio que estou me chutando por não ter lido antes. E eu to adorando as loucuras da Jess, eu fico rindo sozinha as vezes. E o Rob é todo lindo (#
    Melissa, obrigada, obrigada (# hahahaha
    e eu tenho esse livro no pc, talvez eu leia ele essa semana porque, meu, não para de chover e fazer frio por aqui .-. então, eu não tenho saco pra sair e tal. Coberta e livro ou tv é muito melhor :D
    beijos meninas:*

    ResponderExcluir
  5. Dayane (# estou rindo.
    E um cara como ROb tinha que existir, sério. Tipo, meu namorado vai ter uma moto dessas, esta decidido. Apesar de, er, eu não ter namorado. Ei, se por acaso algum pretendente ler isso, fica a dica de que, oi, eu quero vc com moto cara ;)
    okey, parando de boiar, sim eu baixo e envio pra ti então :D

    beijo :*

    ResponderExcluir
  6. Amanda, suas dicas são ótimas, mas me diga onde encontro os livros para fazer Download. quero muito ler série 1800 Onde Tá Você e Retrato do Meu Coração.

    ResponderExcluir
  7. os livros da série 1800 Onde Tá Você tem o link dos downloads aqui na aba fixa do blog, já retrato do meu coração ainda não achei o link, mas quando tiver eu posto :D
    bjs :*

    ResponderExcluir