sábado, 31 de julho de 2010

hei :*

Obs: Mudei o nome do blog, até porque antes não tinha um nome por causa da minha falta de criatividade para isso, mas então, eu pensei com meus botões duas semanas à fios, e decidi que Anacrônico seria um nome legal por causa do seu significado.
Segundo o dicionário Michaelis com nova ortografia que ganhei do governo estadual, na escola: -eita propaganda
Anacrônico: adj. que esta fora do tempo, da moda ou de uso.
Eu achei que combinaria porque veja bem, não é só sobre coisas atuais que eu falo aqui, tem vezes que desenterro uns assuntos, ou então coisas meio fora de moda e tudo o mais. Anacrônico, em suma, significa diferente, por isso resolvi usar esse nome (:

Hei gatos :)
Primeiramente, me deixem surtar um pouco sobre a série que eu terminei de ler, tipo, na terça-feira só que não pude postar nada antes por falta de internet gratuita nesse país. Ou melhor dizendo, na minha residência.
Quem ainda não leu 1800 Onde Tá Você, da Meg Cabot, simplesmente não sabe o que esta perdendo. Jess Mastriani é uma protagonista com personalidade e que não te irrita, você sabe, o jeito Meg Cabot de escrever, com aquelas piadinhas hilárias, mocinhas perfeitas, mocinhos mais perfeitos ainda e romances complicados que você ama ver o desenrolar. Sem contar o crescimento da personagem de livro para livro, principalmente a evolução no último livro da série. As atitudes imaturas, impulsivas e em certos pontos até mesmo infantis que Jess tomava nos quatro primeiros livros, simplesmente somem no quinto e último. Isso porque ela passou por coisas suficientes e se passam dois anos, nos quais ela percebe que chega de violência na sua vida, porque disso ela já viu demais. Então, as resoluções dos problemas são mil vezes mais fascinantes no último livro porque meu, você fica pasmo de verdade, principalmente porque você estava acostumado a ver ela socando a pessoa até arrancar alguma informação, então de repente ela arma uma emboscada super phoda, coleta informações mais phodas ainda e pam - efeito sonoro - o desfecho é simplesmente de fazer o queixo cair.
E me amem, eu consegui falar sobre uma série sem lançar spoilers :*

Comecei a ler Kiss of Death, pelo menos os capítulos que a comunidade já traduziu e só posso dizer uma coisa: Myrnin, eu te amo.
Estou copiando num arquivo as frases que mais me fizeram rir ou então aquelas que mais me marcaram, você sabe, aquelas impactantes que me fazem querer chorar feito um bebê porque ainda não encontrei meu principe encantado e tal. Enfim, eu posto as frases quando terminar de ler o que eu tenho aqui :*

Aaaaah eu ganhei selinhos o//
Da Katherine, do blog The DarkNess:


Da Jenny:





Meninas, obrigada pelos selinhos, eu adorei todos de paixão ♥ Assim que eu tiver criatividade, eu crio selinho e dedico pra vcs :*

domingo, 25 de julho de 2010

retrato do meu coração, meg cabot

É o segundo volume do livro Rosa do Inverno, mas nesse o protagonista é o Jeremy, crescidinho, lógico. Meg Cabot escreveu esse livro sob pseudonimo de Patricia Cabot, então, como eu não achei o download, se quiserem procurar é por Patricia Cabot, não Meg.

Retrato do Meu Coração
Jeremy, duque de Rawlings, é expulso de Oxford após matar um homem durante um duelo. Tal feito não deveria surpreender a ninguém uma vez que já fora expulso do Eton e Harrow anteriormente. Quando Jeremy reencontra sua amiga da infância, Maggie Herber, depois de anos, acaba comprometendo-a. Embora ela sempre tenha amado Jeremy, não deseja ter relação alguma com o homem frívolo no qual se tornou. Em vez de aceitar sua oferta de casamento, vai a Paris para estudar pintura. Jeremy se incorpora ao exército e serve na Índia.

Cinco anos depois, Jeremy retorna à Inglaterra com um propósito em mente: ganhar o coração de Maggie, que já tem um noivo. Quer recuperá-la e desta vez para sempre. O que se segue é uma história realmente divertida, engenhosa e terna...

apelo #

Só queria dizer uma coisa:
É só no universo literário totalmente ficticio que caras como Patch ou Daniel ou até mesmo Cam, se apaixonam por mocinhas tão completamente estúpidas e chatas como Nora e Luce. Ah, e tem a coisa de Edward e Bella, mas, bem, esses dois tem níveis de chatice identicos, então nem dá nada. Mas sério, alguém tem uma explicação plausível para isso?
Eu acho que tenho uma.
As autoras. É tudo culpa das autoras.

Night Huntress, Jeaniene Forst

Só pra registro: A Byhanka pediu pra avisar que o Bones, mocinho dessa série, é propriedade dela e ela não quer dividi-lo com ninguém, dá pra ser? (:

01, Halfway To The Grave

A meia-vampira Catherine Crawfield está indo atrás dos mortos-vivos como uma vingança, esperando que um destes sem batimentos cadiacos seja seu pai- o responsável por arruinar a vida de sua mãe. Então ela é capturada por Bones, um caçador de vampiros, e é forçada a uma profana parceria.
Em troca de encontrar seu pai, Cat concorda treinar com o sexy caçador da noite até que seus reflexos de batalha estejam tão afiados quanto as suas presas. Ela está espantada que ela não terminou como o seu jantar- há realmente bons vampiros? Rapidamente Bones a terá convencida de que ser meio-morto não tem que ser de todo ruim. Mas antes que ela possa aproveitar seu novo status de caçadora chutadora de traseiros de demônios, Cat e Bones são perseguidos por um grupo de assassinos. Agora, Cat terá que escolher um lado... e Bones está se tornando tão tentador quanto qualquer homem com um batimento cardiaco.

02, One Foot In The Grave
Você pode fugir da sepultura, mas você não pode se esconder...
A meia-vampira Cat Crawfield agora é a Agente Especial Cat Crawfield, trabalhando para o governo para livrar o mundo dos mortos-vivos desonestos. Ela ainda está usando tudo o que Bones, seu sexy e perigoso ex, lhe ensinou, mas quando Cat se torna um alvo de assassinato, o único homem que pode ajudá-la é o vampiro que ela deixou para trás.
Estar ao redor dele desperta todas as suas emoções, a adrenalina de matar vamps lado a lado à paixão imprudente que os consome. Mas um preço na cabeça dela – Procurada: Morta ou meio-viva – significa que sua sobrevivência depende da parceria com Bones. E não importa o quão duro ela tente manter as coisas profissionais entre eles, ela vai descobrir que o desejo dura para sempre... E que o Bones não vai deixá-la ir embora novamente.

infernal devices; os guardiões de órion #

Clockwork Angel, primeiro livro da série The Infernal Devices

E hei galera, eu já disse que lá no blog Os Guardiões de Órion eu postei todo o primeiro livro completo? Pois é. Já tem o Prólogo do segundo livro, Os Três Marcos, porém eu sinto informar, mas o blog está decadente, completamente necessitado de seguidores e tudo o mais. Eu preciso de divulgação. Meninas que eu tanto adoro, você topam me ajudar? É só por o link no blog de vocês ou em qualquer outro lugar, postar as três capas e sinopses dos livros e voilà! Porque, sorry, eu odeio fazer isso, estou me odiando, de verdade, mas só vou postar o primeiro capítulo de Os Três Marcos quando tivermos vinte seguidores. Então acelerem porque só tem dez seguidores.
E tudo bem,eu vou dizer. Sério, eu tentei me segurar, mas não sei, ver alguém tomando o crédito (mesmo que esse alguém seja ficticio) por algo que eu fiz simplesmente não soa certo, pelo menos não para mim. Galera, oi, fui eu quem escreveu os livros da trilogia Os Guardiões de Órion.
É eu sei, podem me bater por não dizer antes.
Mas vocês lembrarm que há tipo, uns quatro meses eu tinha dito que estava escrevendo um livro? Uma trilogia, na verdade? Então, é essa mesmo. E agora que essa acabou eu comecei outra saga, agora sobre outro assunto. E ei, sigam lá, por favor, prestigiem meu trabalho *-*
Obrigada pela atenção :*

organização em pauta #

Okey, o título da postagem só ficou assim porque eu lembrei dos programas de rádio da RBN, tipo, coisas como "Educação em Pauta" e algo assim :D Achei que ia ficar no mínimo atrativo. Ou profissional. Tanto faz.
Galera, eu queria pedir encarecidamente que quando vocês forem fazer pedidos de livros, mandem os emails já no mesmo comentário e, por favor, na aba fixa que eu vou criar agora mesmo justamente para isso com o título muito criativo de "Pedidos". É só porque as vezes eu fico meio louca aqui tentando adivinhar se eu já mandei ou não tal livro pra tal pessoa e clicando nas postagens, tudo misturado. OMG, é uma loucura, acreditem. E além do mais, as vezes eu posso deixar passar algum pedido porque esse aplicativo gadget de comentários recentes é meio inútil quando ele só mostra os últimos 30 ou sei lá quantos. Acreditem, eu já configurei pra mostrar 50, mas ele insiste em me desafiar. Então, muito fofa e paciente que eu sou, criarei a aba e assim não surtarei toda vez que abro o blog pra achar a galera que quer os livros. A propósito, eu criei também a aba "Lançamentos" com a data, capa e título dos livros em destaque para lançamento nos póximos meses, tanto aqui quanto lá fora :D
Então é issso, se quiserem pedir livros, deixem um comentário na aba fixa Pedidos porque senão eu posso acabar não conseguindo ver o coment.
Obrigada desde já, beijo :*

sábado, 24 de julho de 2010

news #

Consegui, graças à Alessandra e não à mim mesma, acreditem, o livro A Breve Segunda Vida de Bree Tanner! Agora quem quiser ou pega no link de downçload aqui, ou então me manda um email para amandas-94@hotmail.com, ou então manda um email lá para a Alessandra, como ela mesma disse num dos comentários e eu apenas achei sensato reproduzir no post, para alegatinha_alves@hotmail.com.

Galerê, muita gente está se perguntando quem são os personagens estampados nas capas dos livros, então a autora resolveu nos esclarecer isso no blog dela:
Na capa de City of Bones, é o corpo de Jace, em City of Ashes é o corpo de Clary e em City of Glass é o corpo de Sebastian.
Okey, antes de mais nada eu queria comunicar a vós, que Cassandra Clare está escrevendo uma outra trilogia, The Infernal Devices, a qual será narrada 150 anos antes de tudo acontecer, você sabe, Clary nascer, Valentine, Jace, enfim, todo mundo. Um personagem que terá bastante participação nessa nova trilogia será o Magnus, porque, como ele disse, ele tem oitocentos anos. A gente poderá entender algumas coisas, tipo como surgiram alguns apetrechos herdados de gerações e como foi o inicio de toda essa muvuca.
Primeiro surtem. Sério, pulem. Porque eu acabei de descobrir agora que Mortal Instruments teve seus direitos autorais comprados para reprodução de um filme em agosto do ano passado, 2009. Mas eu acho que vocês já sabiam disso, afinal. Enfim, eu não sabia e eu meio que total e completamente adorei essa notícia! Tipo, oi cara, vou ver Jace e Clary no cinema *-* E o Magnus, porque eu só amo o Magnus... Ai. Adorei. Mas lembrando que só a trilogia, os três primeiros livros que são Clary e Jace como foco principal que terão o filme, ninguém disse nada sobre a atenção que vão dar pro nosso Simon que, a propósito, eu acomecei a seriamente amar quando ele abriu mão da Clary porque sabia que não era isso que ela queria. Você sabe, eu adoro ele.
Ah, e só para registro, Cassandra Clare não terá relação alguma com os filmes, você sabe, ela não vai poder opinar na hora do roteiro final ou na escolha dos atores e tal, mas os roteiristas dos filmes de The Mortal Instruments serão ninguém mais e ninguém menos que os que fizeram os roteiros de toda a trilogia O Senhor dos Anéis. Então, como a própria Cassandra disse no twitter, nós confiamos neles.
Sobre City of Angels Fallen, então, será um quarto livro da série lançado em março de 2011, dando sequência aos aconteceimentos deixados meio em aberto em City of Glass, porém o protagonista será o Simon e não a Clary. Vocês sabem, quem leu City of Glass, apesar do estupendo final, algumas coisas sobre Simon, principalmente sobre a marca dele, ficaram com um ponbto de interrogação o qual poderia ou não ser respondido pela nossa linda Cassandra Clare. A questão, para alivio geral da nação, é que Cassandra decidiu que ela precisava responder isso. O que eu achei beeem legal porque, oi, mais Mortal Instruments.
Ela divulgou algumas coisas já sobre o quarto livro, as quais eu vou postar aqui, mas se vocês quiserem terem mais algumas informações sobre eventos e tal, vejam nesse site aqui, o qual é o fansite oficial brasileiro. Hm, antes que alguém pergunte, as coisas estão escritas em primeira pessoa nesse negócio dos capítulos e sobre o que eles falam, mas não é eu ou o gerenciador do blog do qual eu copiei, foi a própria autora do livro que escreveu e foi apenas copiado do blog dela. (y)
Seguem o nome dos capítulos e sobre o que tratarão no quarto livro de TMI:
City of Fallen Angels

Capítulo 1: Uma Proposta
No qual Simon, que vem tentando ter uma vida tão normal quanto conseguir, descobre quenão será mais possível.

Capítulo 2: Medo de cair
Esse capítulo será incluído na versão capa dura de City of Glass, então não irei dizer muito, só que será no ponto de vista de Clary.

Capítulo 3: Sete vezes
E o Senhor respondeu-lhe: “Mas aquele que matar Caim será punido sete vezes”. O Senhor pôs em Caim um sinal, para que se alguém o encontrasse, não o matasse. Bom, toda aquela coisa de Marca de Caim não ia simplesmente desaparecer.

Capítulo 4: A arte dos oito membros
Este contém uma seqüência de treino que envolve Muay Thai, uma arte marcial que é chamadade “A arte dos oito membros” porque envolve mãos, cotovelos, joelhos e pés.Também é o capítulo que contém aquela frase da Seelie Queen que twittei – a que dizia “Ele está preso a você, mas ele a ama?”

Capítulo 5: Inferno atrai inferno
Isso é latim, de um dos Salmos, abyssus abyssum invocat. Também traduzido como “profundezas atraem profundezas”. No qual Clary prova um vestido de dama de honra.

Capítulo 6: Acordem os mortos
Bem literal, na verdade.

Capítulo 7: Praetor Lupus
Aqueles que têm inclinação pro latim podem se divertir com essa. Este capítulo tem lobisomens.

Capítulo 8: Caminhada no escuro
“Mas aquele que odeia seu irmão na escuridão, e anda na escuridão, não sabe onde vai, porque essa escuridão o deixou cego.” E no meio tempo, a banda de Simon tem um show.

Capítulo 9: Do fogo para o fogo
Isso é de Oscar Wilde:
“Não, deixe-nos andar do fogo até o fogo,
De dor apaixonadaao mais mortal prazer, —
Eu sou jovemdemais para viver sem desejo”.
Tenho certeza que todos ficarão felizes em saber que esse capítulo é principalmente sobre Clary e Jace.

Capítulo 10: Estrada Riverside, 232
Quase literalmente o endereço de alguma coisa importante (me pergunto se alguém mora nesse endereço de verdade — eu tenho um amigo que mora na Estrada Riverside, mas não nesse número...)

Capítulo 11: Nossa raça
Nesse caso, "nossa raça" é vampiros.

Capítulo 12: Santuário
Onde um personagem que conhecemos de Clockwork Angel faz um estranho pedido aos Nephilim.

Capítulo 13: Garota encontrada morta
É o que o título diz na lata!

Capítulo 14: O que sonhos podem trazer
"Max,"Jace disse. "Max, me perdoe."

Capítulo 15: Beati Bellicosi
A frase de verdade em latim é "Beati Pacifici" — abençoados sejam ospacificadores. Nesse caso, eu alterei (esperando que esteja correto) para "Abençoados sejam os guerreiros".

Capítulo 16: Anjos de Nova Iorque
Quem conhece a música Angels on the Moon do Thriving Ivory irá reconhecer essa frase.

Capítulo 17: Caim levanta-se
"E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou." Essa passagem é da bíblia (Gênesis 4:8), a história de Caim e Abel — é tematicamente recitada no decorrer do livro já que a história é sobre família, assassinato, pecado, perdão e sangue.

Capítulo 18: Cicatrizes de fogo
Isso é na verdade do poema de Carl Sandburg:
"Cantor andarilho do oceano,
Cantando sobre cinzas e sangue,
Filho das cicatrizes de fogo,
Faça-nos um novo sonho, àqueles que esqueceram.
Fora da tempestade, deixe-nos ter uma estrela."

Epílogo
O epílogo é apenas chamado "epílogo". É bem curtinho, mas vale à pena. Eu espero!

Cassandra Clare postou em seu twitter um pequeno pedaço de City of Fallen Angels com Alec e Magnus:

"Quantas outras pessoas?" Alec perguntou. "Mais ou menos."
Magnus chacoalhou sua cabeça, "Eu não posso contar e não importa. A única coisa que importa é o que sinto por você."
"Mais de duzentas?" Magnus parecia inexpressivo. "Trezentas?"
"Não acredito que estamos tendo esse tipo de conversa agora," Magnus disse para ninguém em particular.
"Porque tantas?" Os olhos azuis de Alec estavam muito brilhantes na escuridão. Era difícil de dizer se ele estava bravo — ele não parecia bravo, apenas muito intenso, mas Alec tinha uma personalidade calada e talvez esse fosse o máximo de raiva que ele poderia ter. "Você fica entediado facilmente com as pessoas?"
"Eu vivo para sempre," Magnus disse quietamente. "Mas nem todas me deixam."

Deixe te dizer, eu acho que nesse spoiler que a autora liberou, bem, Magnus e nosso Alec lindo estão tendo uma DR. Sabe, eu acho que eles estão divulgando suas listas. Vocês sabem, com quantas pessoas você já ficou. Eu acho que talvez a listinha - como meu amigo Bruno chamaria - do Magnus deve ser um pouquinho extensa demais para o Alec. -hihi

Só espiem a capa de Frostbite lá em Portugal. Todo mundo sabe que o nome (terrível, terrível nome) que o segundo livro da série Academia de Vampiros ganhou aqui no Brasil (ao contrário do que a votação que o site oficial fez onde os fãs escolheram Ferida de Gelo) foi Aura Negra. Lá em Portugal, porém, o nome é Beijo Gelado. Okey que não é o nome mais maravilhoso do mundo, mas vamos concordar que, comparando com nosso querido Aura Negra, nós não podemos sequer abrir a boca pra falar alguma coisa. Você sabe, Aura Negra não é exatametne legal. Na boa, não legal aqui nem lá na China. É terrível em qualquer lugar. Antes fizessem como a Galera da Record fez com Fallen, deixando o nome em inglês, do que traduzir desse jeito. Mas enfim. A coisa é a capa.
Ah, a capa. A capa lá em Portugal é simplesmente linda. Sério. Eu amei. Ao contrário da brasileira onde eles dão um zoom desnecessário na cara dos modelos e deixam aquele estilo de fonte meio esquisito pra escrever o título do livro e essas coisas, e aquele vermelho e branco que podiam muito bem serem meio esfumados ou transparentes porque, francamente, ficou tão caseira aquelas capas que meu Deus, não vou dizer nada porque todo mundo já sabe o que eu penso sobre isso.
A capa de Beijo Gelado lá e Portugal:


Também temos a capa de Awakened, oitavo livro de House of Night. É a capa inglesa que, por sinal, são as que eu mais estou gostando ultimamente. Mas sou suspeita pra falar de HON já que eu meio que desisti de ler. Afinal, quantos mais livros de enrolação teremos? Meio que o Kalona não pode infernizar todo mundo para sempre. Mentira, ele pode porque ele é imortal, mas, bem, a Zoey não, apesar de ser vampira e pder viver sei lá, dois mil anos e meio, mas francamente, ela precisa se decidir com quem vai ficar. Sério, se eu fosse ela já teria sossegado no Erik. Mas, claro, quando Stark aparecesse eu simplesmente diria: "Olha Erik, nós ainda podemos ser amigos." Pronto. Fodam-se. Sério, pra que tanta enrolaçõ dessa coisa "oh cara eu não sei de quem eu gosto acho que amo três mil caras ao mesmo tempo" ¬¬ oi, se é amor verdadeiro, cara, você completamente não tem como se apaixonar por duas pessoas. Será apenas aquela única e eterna na sua vida, apesar de tudo que aconteça, você não vai sentir o que você sente (tipo furacões e terremotos) quando você beijar alguém que não seja ele. Então Zoey, você é uma vadia. Fato comprovado desde o segundo (ou foi já no primeiro?) livro da sua história.




opinião #

hei, cuida com os spoilers (y)
E finalmente eu terminei de ler City of Glass. Na verdade, eu terminei de ler na segunda-feira a tarde, mas, sabe como é né, internet discada é extremamente cara em dia de semana. Então, o que eu pude fazer foi simplesmente encher os ouvidos da minha pobre irmã sobre como o Jace é maravilhoso e o Valentine é um babacão de primeiro nível e a Aline é uma total japinha idiota e, claro, como o Sebastian - er, Jonathan - é um demônio. Literalmente. E claro que minha irmãzinha, coitada, não entendeu churras do que eu disse. Ela ficava dizendo 'aham' e eu perguntava se ela conseguia acompanhar meu raciocinio e ela 'sim', mas sabe, eu acho que ela estava mentindo, você sabe, só pra mim falar e a coisa acabar mais rápido. Mas enfim.
Eu só preciso dizer uma coisa:
OMG eu sou muito foda por ficar acertando nas minhas teorias. Você sabe, sobre o Sebastian ser o verdadeiro irmão da Clary. E sobre o pai do Jace, bem, eu não fazia a menor ideia de que seria o Stephen Herondale e que ele seria o neto da Inquiridora. E de verdade, sejam sinceros, atirem a primeira pedra quem pensou nisso porque, francamente, isso me pegou totalmente de surpreso que eu fiquei meio babando em cima do teclado tipo, é isso? omg, é isso sim!
Espera, o que foi aquele anjo preso no porão-masmorra-calabouço-ou-sei-lá-o-que-diabos-era-aquilo do Valentine, na casa dos Waylands? Quando o Jace falou pra Clary dos diários que o Valentine mantinha, eu achei que eles iam basicamente roubar e ler eles todos, mas não, eles derrubaram tudo - o que no momento eu acheio pra lá de tosco - e pam! Abre-se uma porta secreta que leva para as experiências genéticas do Valentine! Isso me lembrou totalmente daquele cientista maluco que tem num dos episódios do Piu Piu e Frajola, você sabe, aquele que o Piu Piu vira um monstro e fica correndo atrás do Frajola e quando as outras pessoas olham, o Piu Piu vira o doce passarinho assexuado amarelinho e todos pensam que o pobre Frajolinha está louco. Enfim, a questão é que eu totalmente não epserava que ali tivesse um anjo, De verdade. Quando me disseram que a série era de anjos eu pensei meu, vai ter um monte de asas fofas e essas coisas e quando não teve, eu não posso dizer que fiquei decepcionada porque a história assim mesmo já é perfeita, mas eu fiquei refletindo porque a pessoa disse que era de anjo. Além do óbvio né gente, da coisa deles terem sido marcados por um.
Então eis que surge Ithuriel.
E claro, ele não tinha olhos. E também mostoru aquelas imagens loucas pra Clary e pro Jace, fazendo o coitadinho pensar que era um demônio quando, na verdade, era um anjinho lindo. Ou pelo menos tinha sangue de um. Mas o que eu mais gostei foi a evolução dos personagens, a autora explorou cada lado de cada personagem. A vulnerabilidade do Jace, da Clary, do Simon, da Isabelle, até mesmo do Alec, de todos os peronagens mesmo, a força de ambos, a coragem, os medos, tudo mesmo e eu fiquei lendo e lendo e eu amava quando os personagens eram postos a prova, sabe? Tipo, eles ficavam cada vez mais humanos, digamos assim. Você sabe, sucetíveis à erros por via do medo e da pressão, vulneráveis por causa do amor e corajosos por causa do mesmo.
E cara, o Magnus meio que me lembra o Myrnin, de um jeito bom e não plagiador, se vocês me entendem. Eu adorei o Magnus, apesar dele não ser o personagem mais apaixonável do livro, mas sabe né, acho que é exatamente por isso que gosto tanto dele. Você espera uma traição dele a qualquer momento e quando ele não o faz, você desenvolve um sentimento fof em relação a ele. Quero dizer, meio que admiração ou surpresa, ou qualquer coisa parecida. A questão é que Magnus Bane é fofo. E cara, eu fui descobrir que ele tinha aparência de dezenove anos só no final do terceiro livro. Isso foi meio chocante porque eu não sei se eu não tinha prestado atenção ou o quê, mas eu imaginava ele como um cara estilo Oliver (você sabe, Morganville e sua lanchonete), grande, meia idade, cabelo meio grisalho no canto e o cara das roupas de couro. Seri abasicamente o senhor Magnus Bane. Então imaginem a minha dificuldade para a partir de então, imaginá-lo corretamente. Mas funcinou porque na minha imaginação eu meio que cortei o glitter. Cara, é coisa demais pra imaginar, francamente. Não exijam tanto de mim. É como quando li HON, eu totalmente aboli as tatuagens da minha imaginação. Primeiro porque é tosco e depois porque eu esquecia de imaginar quando não era descrito. Aí ficava um bando de gente sem meia lua na testa (na minha imaginação) ai quando eu lia meia lua safira eu ficava 'hã? como assim?' então eu lembrava. Mas por isso aboli elas.
E eu não faço ideia do porque eu to contando isso, afinal, não era como se vocês quisessem saber, de qualquer forma.
E devo dizer: Quem parou de ler The Mortal Instruments porque a Clary e o Jace eram irmãos, bom, só posso dizer que voltem a ler porque vocês estão perdendo uma das melhores séries que eu já li. Sério. A minha série preferida de todas é The Morganville Vampires, seguida de Vampire Academy e então The Mortal Instruments, derrubando A Mediadora para quarta colocação. Ou melhor, A Mediadora e The Mortal Instruments dividem o terceiro lugar no pódio. Eu amo igualmente os dois.
Cara, o que eu estou dizendo? Me ignorem gente, eu acho que tomei coca demais no jantar.
Enfim, eu fui informado através de comentários no blog (rindo histericamente com o emprego das palavras) que vai ter um quarto livro de The Mortal Instruments, chamado City of Angels Fallen, escrito pelo ponto de vista do Simon. Se eu achar mais alguma coisa eu posto no próximo post porque eu quero publicar logo esse e a página que é pra carregar pra mim poder ler algo sobre esse livro está meio que insistindo em permanecer branca. Então, qualquer coisa eu posto no próximo post. :*

Gaalera, comecei a ler sexta-feira a série 1800 Onde Tá Você escrita pela nossa querida Meg Cabot que eu tanto adoro, e devo dizer que adorei. Sério, apesar de eu ter achado meio tosco quando li a sinopse do primeiro livro, eu encarei porque eu não tinha nada de muito bom pra ler porque eu queria alguma coisa que fosse uma série e que já tivesse sido acabada e, bem, isso é meio díficil de achar, então eu abri um arquivo e pam! 1800 Onde Tá Você. Batata. Amei de paixão. É completamente Meg Cabot, com toda a ironia e sarcasmo e divertimento dos livros dela. E eu adoro qundo a protagonista não é santa e boba e uma completa chata como muitos livros. A Jess é uma fofa que não tem medo de dar uns tapas em um cara três vezes maior que ela se o cara em questão por acaso estiver falando mal do irmão dela. Ou então xingando ela. Ou apenas irritando ela. Era o que eu faria, digo, se falassem mal do meu irmão. Porque só eu posso falar mal do meu irmão e muita gente já escutou umas, digamos, extremente cortantes cortadas quadno simplesmente resolveu falar mal do meu irmão para mim. Alôu, como se eu fosse dizer: 'é cara, concordo totalemente'. Eu digo que não. Nunquinha mesmo. É meu irmão e só eu - apenas eu - tenho o direito de dizer que ele é chato. Mesmo que ele não seja porque eu amo ele. Mas ele é irritante. Tanto faz, de qualquer forma, s[o eu posso dizer isso dele. E minha mãe. E meu pai. E minha irmã também pode. Mas só eles. Mais ninguém. Você pode ser o presidente que eu não estou nem aí, tipo, vai se ferrar meu querido.
De novo, não faço ideia do porque eu estou escrevendo essas coisas.
De qualquer forma, já li o primeiro e o segundo livros da série, estou acabando o terceiro hoje - porque eu pretendo ficar até de madrugada se for necessário para terminar o livro - e eu recomendo totalmente para vocês. Aliás, o Robert Wilkins, vocês sabem, o que tem uma Indian que ronrona em vez de gritar, bom, ele já é meu, okey? Tirem as patas de cima dele. Porque ele é o meu Rob.
E, de novo, eu acho que eu preciso de um namorado. Tipo urgente. Porque eu acho que estou delirando com essa coisa de mocinhos de livro. Porque essas pessoas encontram caras lindos, extremamente quentes, inteligentes e que ainda por cima são suas almas gemeas e eu aqui, pegando moscas com aquela fita adesiva nojenta? Sério, isso é meio revoltante.
Ignorem esse último paragráfo, por favor.
Beeijo gente:*

domingo, 18 de julho de 2010

city of ashes, the mortal instruments #

contém spoilers .-.
Okey, eu admito que fiquei até de madrugada lendo pra terminar de ler City of Ashes porque simplesmente eu não seria capaz de pegar no sono com um tormento desses, coisas do tipo 'termine de ler... o que vai acontecer com Jace? E Clary?' e, claro, aquela trilha sonora fantasmagórica que neuróticos escutam. Possivelmente eu também me balançaria para frente e para trás enquanto me enrolaria numa posição fetal.

Acabou que o término da leitura só levantou outro tormento do tipo 'leia o útilmo livro... descubra o que acontecerá...' e vocês sabem como é. Estou mais ou menos na metade do terceiro livro agora e pretendo largar o computador tão logo eu tenha terminado minhas postagens e de ver meu orkut e tudo o mais. Porque eu necessito terminar de lê-lo hoje. Sabe né, saber se o Jace e a Clary são irmãos mesmo e sacar qual é a do Sebastian e da Clary trocar um olhar do tipo 'omg, da onde te conheço' e ele fazer realmente essa pergunta pra ela e os dois parecerem, sei lá, um tipo de reencontro de vidas passadas. Ou só se o Sebastian é o irmão verdadeiro da Clary :O Estou delirando? Não sei, to ficando neurótica e psicótica, acho. Eu também to louca pra descobrir direitinho o motivo pelo qual o Jace gritou aquelas coisas horríveis para a Clary quando ele descobriu que ela estava em Alicante. Porque, sério, eu odiei ele com uma intensidade louca nessa parte e cara, eu amei totalmente a reação da Clary, cheia de dignidade na frente dele, não deixando as lágrimas cairem e sem um pingo de vulnerabilidade. Cara, sou totalmente a favor de garotas assim o/ tipo, garotos, fodam-se, não iremos mudar por vocês :*
Mas enfim.
Eu ADOREI City of Ashes, assim como amei City of Bones porque a gente termina de ler e já quer correr pro próximo livro e a história é cheia de ação e diálogos engraçados, porém que desvendam os mistérios e tudo aquilo. The Mortal Instruments é uma trilogia que se você ainda não leram, eu vou bater em vocês até vocês gritarem "okey, okey! eu vou ler!" E se você parou de ler porque o Jace e a Clary são irmãos... Olha, recomendo que volte a ler porque, apesar de tudo, a história é linda e muito, muito boa.
Simon vampiro que pode pegar sol? -haha  Imogen morta?  -vacona .-.
Ah, posso dizer uma coisa? ODEIO você japinha que atende por Aline ¬¬ só porque você ficou se esfregando feito uma vadia com o Jace da Clary ¬¬
E, hum, eu não curtia muito o Simon, mas comecei a admirar ele no fim do segundo livro, uma atitude legal, finalmente. E olha, ele até que é legal, apesar de tudo :)
Será que o Sebastian é o irmão verdadeiro da Clary? :# eu ia pasmar. Ou ele vai ser um affair da Clary enquanto ela acha que o Jace é irmão dela (porque eu ainda acredito que o Jace e ela não são irmãos de verdade)
Se o Sebastian for irmão da Clary... Sabe né, eu disse! (#
Peraí, deixe-me descrever minha teoria sobre a fraternidade Jace/Clary:
Jace é o filho do Michel Wayland, filho biológico, que o Valentine sequestrou depois de ter dado fim no próprio. Sabe né, no fim do segundo livro ele diz pra Clary que Jocelyn deixou ele alegando que ele transformara seu primeiro filho num monstro, daí a Clary grita pra ele que o Jace não é um monstro, daí o Valentine começa a dizer "ela não estava" e é cortado porque o Jace e o Simon entram na sala ¬¬ Mas acho que o Valentine ia dizer: "ela não estava falando de Jace" aí você ia ficar "OMG ELES NÃO SÃO IRMÃOS!" haha.
Se for isso, repito, eu disse! :D

beijos grandes, obrigado por aturarem minhas divagações.

#

Oi gente, só pra dizer que Strike não é rock, okey? E nem Fresno, nem Restart e nem Nx Zero e muito menos Cine. É que um amigo meu estava reclamando sobre ter visto na seleção de hard rock o Strike, hum, Strike não é rock. Só isso que eu queria dizer, mesmo. Então... Parem, por favor, de dizer que é rock porque, sério, não é. Beijinho na bochechinha gorduchenta :*

- se eu soasse mais inútil beiraria a amebísse total da minha pessoa.

selinho #


Selinho que ganhei da Katherine, do blog The DarkNess e da Melissa :)

1)Um romance que considera eterno:

Tristão e Isolda

2) Por que o considera ETERNO?
Porque eles lutam pra ficar juntos, apesar de tudo o que conspira contra eles e são capazes de darem a vida um pelo outro.

3) Uma cena ETERNA do livro.
Quando Tristão se fantasia de mendigo para Isolda poder jurar sobre os santos sem mentir.

4) Sinopse do livro.
Clãs lutam pelo poder na Inglaterra da Idade Média após a queda do Império Romano. Tristão, jovem cujos pais são assassinados, é adotado por seu tio, Lorde Marke, e vira seu maior guerreiro. Dado como morto, Tristão é encontrado pela bela Isolda. Ela cuida do rapaz e os dois se apaixonam, mas seu nome permanece em segredo. Ele disputa um torneio de lutas contra Lorde Marke e ganha como prêmio a mão da princesa irlandesa, sem saber que ela é Isolda. O casamento trará a paz e a unificação dos clãs, mas a paixão faz com que Tristão e Isolda arrisquem tudo para viver seu amor proibido.
5) Tem ebook?
Não achei .-.

-Quero saber qual é o Livro Eterno de:
Melissa's
Med Muchsster
The DarkNess
Kimberlly
Sushi com Fanta Uva

Regras do Selinho:
1) Responda as perguntas.
2) Escolha no mínimo
3) blog's para participar da brincadeira.
4) Dizer que a brincadeira começou com o blog Eternos Romances.

2beijos ;* com o olhar fatal da Jane, do Twilight  -nn

só pra se distrair ...

Só pra constar, no blog Os Guardiões de Órion, onde eu estava postando os capítulos do primeiro livro, A Batalha dos Reinos, terminei de postar o primeiro livro e já postei o prólogo do segundo.
O segundo livro chama-se Os Três Marcos.

Sinopse:
Quando você menos espera, aquilo que você menos imagina acontece. Você não esperava e você esta assustado, mas você tem um destino, você tem uma batalha e você precisa ser forte.

Você precisa esquecer. Mas você não quer.
Tudo em suas mãos... E você precisa evitar o inevitável.
E então você chora.

- eu adoro essa segunda capa *-*  #

Quem mora aqui no sul, mais precisamente em Santa Catarina, já que esse é meu estado e que eu nem quero imaginar de como deve estar frio no Rio Grande do Sul, sabe como essa semana foi brutal de tão fria. Ontem eu estava com três meias (meu pé parecia uma batatinha anexada à pernas) e ele não esquentava, mesmo enrolado em duas cobertas. Eu fui obrigada a esquentar água e colcoar na bolsa térmica que minha mãezinha querida comprou para nossas eventuais cólicas terríveis. Mas, ontem, a bolsa me serviu de aquecedor de pé, e não de útero. Tive que tomar providencias antes que meus dedos congelassem e caíssem .-. Imaginem, seria trágico. Se contar que estou indo pra escola parecendo um esquimó, porque sabem né, eu vou de bicicleta. Segunda-feira eu cheguei vermelha, meu rosto formigando. Demorou até eu sentir a presença dele de novo. Foi dramático e frio.
Então, como hoje está chovendo e frio, e eu estou tremendo, meus dedos estão gelados enquanto eu digito essa postagem, mas mesmo assim estou aqui enfurnada no computador, criando posts sem sentido pra vocês, resolvi ajudar, de alguma forma já que amanhã e provavelmente a próxima semana serão mais geladas ainda.
Seguem sinopses de filmes que são ótimos para se assistir no frio, principalmente na chuva, como está acontecendo agora.

A Vida é Bela
Na Itália dos anos 40, Guido (Roberto Benigni) levado para um campo de concentração nazista e tem que usar sua imaginação para fazer seu pequeno filho acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.

Doce Novembro
Nelson Moss (Keanu Reeves, de Matrix) e Sara Deever (Charlize Theron, de Advogado do Diabo) não têm nada em comum a não ser uma hora terrível que passam no Departamento de Veículos para o exame de habilitação. Ela é uma mulher encantadora e charmosa que instiga o que há de melhor em um homem. Ele é um publicitário workaholic que tem dificuldade em se relacionar, e cuja única intimidade é com os resultados financeiros… Até conhecer Sara. Interessados um pelo outro mas sem estarem preparados para se envolver, eles estabelecem um namoro nada convencional. Uma relação de um mês, após a qual seguirão caminhos separados. Sem expectativas. Sem pressão. Sem nenhuma ligação. Só que eles não contavam com o fato de se apaixonarem.


Letra e Música
Alex Fletcher é um decadente astro da música pop da década de 80, que atualmente se apresenta apenas no circuito de nostalgia de feiras e parques de diversão. Mas o carismático e talentoso músico tem a oportunidade de voltar a fazer sucesso quando Cora Corman, a atual diva do pop, o convida para compor e gravar um dueto com ela. Há apenas um problema: faz anos que Alex não compõe uma canção sequer, ele nunca escreveu letras de música e agora tem de criar um hit em questão de dias. É aí que entra Sophie Fisher, a encarregada de cuidar das plantas de Alex. Além de seu charme diferente, seu jeito com as palavras vem bem a calhar para o compositor em dificuldades.

Então, espetro realmente que esse post tenha servido de útil para alguém que não seja eu (:  #

sábado, 17 de julho de 2010

revolta #

Pois é, ler sobre a Segunda Guerra Mundial me desperta uma revolta enorme. Simplesmente porque foram atos incrivelmente desumanos e cruéis os que Hitler e sua gangue (assim que vou chamar) cometeram. Só porque as pessoas eram diferentes dele, uma purificação mundial, como se quem não fosse branco, loiro de olhos azuis não fosse ninguém.
Tratar pessoas como animais quando quem comete tais atrocidades que deveria ser considerado tal. Francamente, o que mais o ser humano é capaz de fazer? O quanto uma pessoa é capaz de dar ouvidos e se deixar influenciar por discursos nazistas? É até incrível acreditar que ainda exista isso hoje em dia, pessoas espancando outras, assassinando por acreditar na moral ariana, no objetivo de purificação de raças e toda essa besteira.
Quando foi que ficou estabelecido que pessoas brancas são mais do que as negras ou judias? Quem foi que estabeleceu que apenas brancos são pessoas enquanto os que não são não passam de animais? É completamente revoltante.
Espero sinceramente que racistas e preconceituosas tenham um castigo severo aguardando-os nessa vida. Aquela história do 'aqui se faz e aqui se paga'.
Porque ninguém é mais do que ninguém, disso eu tenho certeza e convicção.

fikdik #

Primeiro eu queria agradecer às meninas que me deram apoio no post formspring onde eu relatei do episódio dãr que me aconteceu no próprio site de relacionamentos. Vocês são umas lindas okey *-* Obrigada mesmo. #

E fica a dica do blog Metamorfose, do meu amigo querido e fofo, Rafael de Campos. Lá você lê uns textos que ele mesmo escreve, artigos de opinião e essas coisas. É bem legal, apesar de não ter muita coisa publicada. Como ele disse, o blog saiu da hibernação hoje :) #

Tive uma aula de filosofia na sexta que me fez ficar tipo, omg. A professora, super querida, colocou uma música meio clássica pra gente ouvir, enquanto a gente fez um círculo na sala e desenhava as coisas que ela dizia. Tipo um círculo e nele desenhar uma boca, orelhas, olhos e esse tipo de coisa. No final, ele perguntou se tudo tinha ficado igual e disse que não tinha porque nossa percepção é diferente, varia de pessoa para pessoa. Isso eu já tinha visto na teoria, já li vários textos sobre isso e já respondi infinitas questões nas provas sobre percepção e como ela é individual e única para cada pessoa. Então, no fim de tudo, ela mandou nós virarmos a folha e escrevermos nosso epitáfio nela. Sabe, o epitáfio, aquilo que agente gostaria que escrevessem nas nossas lápides. E eu travei porque eu não consegui pensar em nada para escrever além de "Aqui jaz...". Nada me veio na cabeça além dos básicos clichês de 'boa filha e boa amiga' e esse tipo de coisa. E até agora não me veio ideias na cabeça. Eu não sei se é porque é estranho pensar assim, não sei se é porque eu nunca parei para pensar no meu epitáfio ou se simplesmente eu nunca pensei que eu precisaria pensar nele. Eu preferia não pensar nele, na verdade. É meio mórbido. Eu acho que a professora quer que viremos góticos. Brinks. Eu acho que, na realidade, o objetivo era despertar-nos para isso, a realidade. O desejo de ser lembrado por algo bom, a vontade de que lembrem da gente por alguma coisa que fizemos e não como sombra de alguém ou dos feitos de alguém. E agora eu fiquei refletindo. Pelo que eu gostaria de ser lembrada? #

Aaaaa eu to terminando de ler City os Ashes e, omg, é bom, muito, muito bom e eu não vou comentar nada hoje porque vou terminar de ler ele depois e vou fazer um post especial pra ele amanhã, antes que eu diga coisas e comece a criar teorias e ver elas se deteriorarem depois :)
- mas cara, o Alec é um amigo lindo *-* #

domingo, 11 de julho de 2010

city of bones, the mortal instruments #

- Pode conter spoilers que estragarão sua possível leitura. Portanto, se estiver pensando em ler o livro, não leia esse post.
CARAMBA.
Estou com vontade de escrever um mooonte de palavrões, mas eu vou me conter. Desculpe se eu acabar apelando pra uma linguagem xula, mas vamos lá, quem leu City of Bones vai me entender e compreender minha vontade insana de falar muitos palavrões.
Jace e Clary são irmãos?! COMO ASSIM? Tipo, eu pasmei completamente quando eu li isso. Caramba. Tipo, eu já imaginava que a Clary era filha do Valentine e tal, era uma coisinha meio óbvia já que a mãe dela era esposa dele e tudo o mais, e sobre o rimão dela, o Jonathan Christopher, eu cheguei a pensar que poderia ser o Max, irmão mais novo do Alec e da Isabelle, mas daí me liguei que ele é mais novo e deveria ser o mais velho. Daí eu parti pra hípótese de que provavelmente seria um personagem até então aleatório.
NUNCA me passou pela cabeça que seria o Jace! Cara, ele era o Jace e cara, eu surtei e achei lindo quando eles se beijaram. Ai o cara diz: "ele é meu pai" e aí o que eu tinha achado liindo antes passou a ser completamente nojento na minha cabeça e aquela coisa toda.
Mas eu sei que isso é só pra fazer drama e que provavelmente ou a Clary ou o Jace, um deles é adotado, tipo, um filhinho bastardo e tudo o mais.
Porque sério, essa é eu acho que a segunda vez que eu não torço pro coitadinho rejeitado ficar com a mocinha. Simon, oi, se liga, você não serve para a Clary. Se contente com a amizade dela, por favor, obrigada.
Ah cara, vou correr amanhã, fazer tudo que tenho pra fazer e mergulhar na leitura do segundo livro. Eu simplesmente necessito saber o que vai acontecer. Tipo, eu adoro o Luke e sempre acreditei nele <3 mas admito que ele ser um lobisomem nem me passou pela cabeça. Eu realmente espero que o Alec seja querido e fofo e se torne melhor amigo da Clary. Eu preciso da descrição daqueles olhos azuis mais vezes *-* E, oi, eu espero de verdade que o Jace não seja irmão biológico da Clary. Tomara que a mãe da Clary tenha achado ela na beira de um rio ou sei lá o quê, ou então que o Valentine esteja mentindo sobre ser pai biológico do Jace. Eu preciso de mais Jace *-*
tá bom, agora eu parei de ser platônica.
Mas eu realmente quero um Jace na minha vida <3 já pensou, alguém ficar matando demônios para me proteger? que romântico  -n

the mortal instruments, book one #

Ah cara, eu vou terminar ele agora a noite, mas meu, eu vou tentar não começar a delirar com minhas teorias para o fim, já que amanhã eu vprovavelmente vou postar minha opinião final porque eu já vou ter acabado o livro, mas eu preciso dizer isso:
O QUE É O JACE??!!
OMG, ele é completamente tudo, tudo e tudo que uma garota quer. Eu achei todos os meus mocinhos preferidos em um só. Jace Wayland é simplesmente a cruza de todos meus mocinhos preferidos em um só. Como eu queria adorar um mocinho com todas essas qualidades...
"segundo dizem, tenho olhos dourados" (...) "descritos como iluminados." -riii tanto *-*
E a hora que ele conta a história do falcão pra Clary e ela percebe que a história é sobre ele e não sobre um simples garoto Caçador de Sombras... Ah, eu adorei tanto *-*
Eu ameei de paixão a história, o clima do livro e aquela coisa de não ser amor a primeira vista, um amor que a convivência vai despertando, simplesmente porque isso é a realidade. Nunca me apaixonei a primeira vista e, sério, eu não sei realmente se isso existe.
Eu só não gostei de uma coisa: porque as mocinhas não podem ter um melhor amigo que seja só um amigo em vez dele se apaixonar por ela ou qualquer coisa assim? Será que sou só eu que acho repulsiva a ideia de beijar meu melhor amigo? E fiquem certos de que esse sentimento é recíproco, completamente e totalmente recíproco.
Mas eu tenho certeza que a Clary vai perceber que o cara certo pra ela é o Jace, que ele pode ser meio metidinho, mas que ele tem jeito se encontrar o amor verdadeiro, o qual ele já encontrou, só que ainda não se deu conta disso. Ou se deu, ainda não deixou claro, pelo menos não até onde li.
Eu to naquela parte em que eles acabam de fugir na moto de um bando de vampiros e lobisomens, tudo para salvar o Simon que virou um rato. Gente, esse Simon me irrita seriamente as vezes. Tipo, oi gente, pra que virar um rato? Porque beber aquela bebida quando disseram pra ele não beber? Dãr, mundanos. -hihi
Ah, pode ser que tenha tido uma demonstração de amor sim. Tem aquela hora que eles estão jantando comida chinesa e discutindo sobre a mãe da Clary e então o Jace diz algo sobre a cabeça da Clary e as memórias ocultas dela e ele se inclina todo na mesa e toca o rosto dela e diz que "está tudo aqui, debaixo desses lindos cachos vermelhos". Se isso não foi uma demonstração de, pelo menos, carinho, eu não sei o que foi. E a parte que ele simplesmente esta deitado na cama dela olhando os desenhos dela, conta aquela história super intima da vida dele pra ela e toca o rosto dela antes de ir embora... Bom, eu diria que, no minimo, o cara está a fim de alguma coisa.
Viu, ele ama ela, eu sei disso. -haha
OMG, Alec gay? Eu queria que ele tivesse um tórrido caso com a Clary :((( tipo, olhos azuis garrafa? Um azul escurão daqueles que te deixam refletindo sobre o que ele está pensando? (6 ah, eu queriiiiiia tanto que ele e a Clary tivessem um afair *-* Tipo, mas só uns peguetes, porque a Clary e o Jace são forever
 E eu faleei que não ia ficar delirando. Okey, amanhã eu posto alguma coisa sobre o que eu achei do final e se o Jace é realmente o par dela na série ou se eu simplesmente me enganei e estou nutrindo esperanças falsas que jamais poderão ser alcançadas.
Mas eu sei que os dois foram feitos um para o outro.
Tá, agora eu parei de verdade. Bjs.

formsprings #

Heei :)
Eu não iria encher o saco de vocês se não fosse uma coisa importante. E eu não vou enrolar, vou direto ao ponto.
Eu realmente não me importo que você coloquem suas opiniões, digam o que vocês pensam sobre mim ou sobre o que eu faço aqui no blog e tal, criticas - tanto boas quanto más - sempre são construtivas e servem para nós crescermos e aprendermos. Agora quando você me xinga sem sequer me conhecer - porque com toda certeza vocês que apenas leem meu blog e não me conhecem pessoalmente, não sabem quem eu sou de verdade, sobre o que eu falo e isso tudo - aí então eu acho que passou dos limites.
E olha que precisa de muito pra me deixar nervosa, se você me conhece, você sabe disso.
Peço que, antes de tudo, você se identifique, caso for falar alguma coisa pra mim, principalmente se for falar alguma coisa ruim, como foi o caso de sei lá quem no meu forms. A pessoa chega, me chama de burra e sequer assina, deixa como anônimo. Eu acho que ninguém que não me conheça tem o direito de me chamar de burra. E com certeza até quem me conhece - até meus melhores amigos - não tem o direito de me dizer o que fazer.
Realmente, eu não estou me lamuriando. Estou desabafando. Porque se eu vou falar mal de alguém ou de alguma coisa, eu pelo menos arco com as responsabilidades do que digo e não fico me escondendo atrás de pseudônimos ou assinando postagens como anônimo. Sim, meu nome é Amanda Steilein e se eu falar mal de você, será na sua cara.
E francamente, antes de dizer qualquer coisa, você deve pensar se realmente vale a pena. Sério. Quem quer que seja que me escreveu aquilo, você ganhou alguma coisa com isso? Ganhou o dia porque importunou uma pessoa? Ficou feliz porque chamou alguém de burro? Ficou extasiado porque me disse o que fazer? Sinceramente, acho que você deveria tomar conta da sua vida e deixar os outros em paz. Mandar mensagens anônimas ofendendo as pessoas com certeza não te levará a lugar nenhum. Vá trabalhar ou ler ou fazer qualquer outra coisa mais produtiva. Porque sinceramente, acho que isso é falta do que fazer, desocupação.
Poupe-nos de seus comentários maldosos e, se realmente for necessário e se realmente for mudar a vida de alguém, diga-os, porém tenha a coragem de assinar seu nome. Você nãop teve a coragem de dizer o que pensava? Agora tenha tal coragem para assumir as consequências do mesmo.

sábado, 10 de julho de 2010

night star, os imortais #

Heei :) essa semana saiu a capa do quinto livro da série Os Imortais, Night Star. Ainda estamos sem sinopse, mas é bem provável que logo a autora divulgue, agora que saiu a capa né :)

Night Star dá continuidade à épica história de amor que está encantando leitores ao redor do mundo. Neste volume, Ever e Damen encaram rivais raivosos, amigos invejosos e seus piores medos – tudo pela esperança de ficarem juntos para sempre. Night Star é garantia de encantar fãs e deixá-los sem fôlego na espera pelo sexto e último livro!


Night Star será puplicado no dia 16 de novembro desse ano.


Agora eu pergunto: alguém mais odiou essa capa? Porque eu detestei. Parece uma daquelas capas antigas, de 1990 e não sei quanto. Okey que provavelmente esse frasco na mão da Ever pode ter um significado, mas precisava ser uma capa tão... pobrinha? Hei Alyson, tá na hora de arranjar um modelo bonitão pra pousar como Damen na capa *-* Afinal, já tivemos até um vislumbre da Haven na capa do Dark Flame. Não seria nada mal se tivessemos um deslumbre do Damen na capa do sexto e último livro ;D

domingo, 4 de julho de 2010

primeiro poster de HP7 *-*

Ah cara eu amo o Harry de bem do fundo do coração *-* E eu vi o trailer oficial das duas partes (as duas!) que foi divulgado semana passada no Acesso MTV ;D Aaaaah eu vi ele lutando com o Tio Voldie *-* Adoro a parte que ele se finge de morto no livro e o Hagrid carrega ele e tem todo aquele auê do 'menino que sobreviveu enfim morto' e o Neville mata a horcruxe que era a Nagini *-*  /suspirei muuuito.

resenha do livro a batalha dos reinos, os guardiões de órion #

Como li todos os livros, resolvi fazer uma resenha do primeiro livro e galera, cuidem pq pode ter spoilers :D hum, não coloquei as partes tensas aqui, não aprofundei sobre o triângulo da trilogia, também não revelei quem seria o vilão da história e também não disse qual o segredo que o pai de Joe guarda. Tudo isso porque sou muito cruel e aprendi tudo com o Sayd do Lost (666)  -muaaaaaaha :)

Joe Beaumont é uma garota normal, com problemas talvez nãotão normais, mas que leva uma vidinha razoável com seu irmão desde que sua mãe morreu num acidente de carro que lhe deixou uma cicatriz de queimadura no pescoço. Ela conta com a amizade incondiscional de Brandon Watson e Caroline Morris, seus melhores amigos. Para manter a casa e o irmão, Joe trablha num posto de gasolina como recepcionista da loja de conveniências, loja que parece uma lanchonete e que, por algum castigo que ela deva estar pagando, todas as pessoas que ela mais odeia no mundo resolvem passar as noites de sexta-feira. Larissa e suas amigas 'clones' e seu namorado, Aaron com seus amigos idiotas. É numa festa de Carol que Joe percebe o quão má Larissa é e o quão maldosa ela pode ser. Apenas porque Joe a deixou sem graça na frente dos amigos, Larissa pede a Carlo, amigo de Aaron, para dar um servicinho para Joe, para agarrá-la à força e levá-la para a casa de serviço, a beira da piscina, quando ninguém estivesse olhando. Joe se desespera porque tem certeza de que algo ruim vai acontecer com ela quando, de repente, Aaron arromba a porta e dá um soco em Carlo, fazendo-o parar. Bom, ela ficou surpresa com isso. Realmente, realmente, surpresa. Tal foi maior sua confusão quando Carlo vai embora e Aaron fica pasmo quando vê a tiara que ela usa, uma tiara de brilhantes que era da sua mãe. Mais confusa ainda Joe fica quando no outro dia Aaron a aborda no shopping e diz que ela precisa retornar a um lugar chamado Órion, que ela e seu irmão são os Príncipes da Dimensão Mágica e que seu pai, até então desconhecido, a aguardava. A príncipio, Joe não acredita, mas depois de ver em Aaron algo estranhamente atrativo e sincero - algo bom no cara que ela pensava ser um idiota como Carlo - ela acaba cedendo um pouco.
Ela fica abismada ao descobrir que é verdade.
Por questão de um feitiço, Aaron, Joe e Raphael, irmão de Joe, vão até Órion em questão de segundos, como se se teletransportassem, aparecendo em um altar antigo, com um homem com postura de Rei na frente deles. A partir de então Joe se vê num mundo diferente do qual vivia, cercada de ninfas, fadas e minotauros, descobrindo-se Princesa dona de uma profecia e causodara de uma trégua uq edurava catorze anos, descobrindo-se que, de acordo com a profecia feita antes do seu nascimento, ela quem uniria os dois Reinos novamente. Mas ela não imaginava como faria isso.
Quando conhece o Principe e o Rei do outro Reino, o Reino Oeste, JOe descobre que o Principe Stephan é muito mais bonito do que imaginara e que seu pai, Richaldi, parece muito menos amistoso do que faz parecer. Joe também descobre que odeia Aaron profundamente pelo fato dele achar que foi ela quem cedeu as investidas de Carlo e de nutrir uma convicção de que ela e Brandon tem um relacionamento secreto, quando a ideia é ridicula por si só. Imagine então como ela fica pasma quando seu pai, o Rei Guardião do Portal Leste, Arkell, diz para ela que Joe terá aulas de montaria e luta com ninguém menos que Aaron.
Aaron e Joe entram num acordo de que manteriam a relação estritamente profissional, sem crises de ciúme nem nada disso. Porém, Joe não consegue evitar seu coração pulando alto toda vez que ele encosta nela. Pensar em ter aulas físicas com ele era, para ela, questão de muito nervosismo. É na primeira aula que eles acabam se beijando.
E logo em seguida Joe é avisada de que, para cumprir a profecia e seu papel de Princesa, ela terá de casar com o Principe Stephan, para unificar as famílias reais, unificando assim os Reinos.
É aí que começa a parte mais e mais tensa da história, onde Joe se vê escolhendo entre o amor da sua vida ou o papel de Princesa, lidando também com a irmã de Aaron, Mirela, uma, mais tarde descoberta, bruxa que a quer longe dele e tenta de tudo para fazer isso. Até mesmo matar Joe, se for preciso, coisa que a louca tenta. Tudo por causa da verdade sobre a família de Joe, a verdade sobre seus pais.
A história acaba bem e continua em Os Três Marcos, onde o Oráculo procura Joe e a avisa da destruição de Órion, onde ela é a única que pode evitar. Os Três Marcos seriam os três sinais, a contagem regressiva para o fim da Dimensão Mágica. A descoberta de novas criaturas, a interação e participação e descoberta de sentimentos antes não claros no vilão da história é ótimo *-*

Agora, espero que vocês leiam e vão lá seguir o blog né. Querem outro spoiler? O garotinho da capa chama-se Jesse McCartney e ele deveria ser o Aaron, ali na arte da capa, obviamente. Dica, imaginem Chace Crawford no papel de Stephan e Zooey Deschanel como a Joe. Hum, e Adam Brody como Brandon Watson porque ele é maravilhosinho *-* E a Carol fica como a Emilie de Ravin *-* bjs.

pralerumlivrolegalcomofas? #

vai lá na tua barra de endereços e digita ' http://www.osguardioesdeorion.blogspot.com/ ' ou então clica ali em cima, no link. daí então você acessa o blog e clica na postagem antiga, prólogo, a batalha dos reinos, livro um e lê. daí você se empolga e lê o cap um, dois, três e mimimi.

dãr, me ignorem hooje :D

até o capítulo nove postado ;D leiam *-* e sigam o pobrezinho, por favor, ele esta se sentindo inútil e não lido com só sete seguidores e algumas centenas de views *sniff*

beijo amorequinho do meu coore ;*  -er, que horror. olhinhos do meu emoticon são vermelhos *-* é a Jane, de Twilight, a queridinha dos Volturi, saco o vermelho? ela toma sangue humano e não de pobres alces indefesos, pelo menos os humanos tem como se defender. os pobres animais nem se dão conta do que esta acontecendo edward sádico e malvado :O

o menino do pijama listrado, john boyne #

No inicio do século XXI mais precisamente na década de 40, o holocausto corria solto pela Alemanha e começava a se espalhar pelos países ao redor a segunda Guerra Mundial ainda nem havia realmente começado e já se viam a crueldade humana a cada dois passos de um menino.
Mas “ O menino do pijama listrado” nos apresenta esse horrendo fato histórico de uma forma quase perfeita, é o holocausto e o preconceito visto pelos olhos de um menininho que vivia apenas no seu mundinho, sem conhecer o mundo ao seu redor.
Bruno é um garotinho que vivia em seu mundinho e descia pelo corrimão da escada da casa de Berlim que tinha cinco andares e que se ele olhasse pela janela no quarto do último andar poderia ver uma grande área de Berlim.
Bruno tinha três amigos em Berlim, e passeava pelas ruas da cidade com muito cuidado para não bater em um dos postes.
Um dia bruno chega em sua casa e se depara com a governanta arrumando suas coisas e também mexendo nas coisas do fundo do armário que pertenciam a ele e a mais ninguém.
Bruno e sua família vão embora de Berlim, por causa do trabalho do pai, um militar, e só vão embora porque é uma honra muito grande cumprir um chamado do Fúria.
Quando Bruno se muda para sua nova casa menor e sem um corrimão para brincar, acha que agora não irá encontrar amigos, e , no mesmo dia em que chega a nova casa, Bruno vê pela janela do seu quarto muitas pessoas que moram do outro lado da cerca, e que vestem uniformes listrados.
Bruno não conhece nada sobre o holocausto, e em um certo dia, em uma de suas viagens de exploração Bruno conhece um menino, Samuel. Bruno descobre que eles tem algo em comum, fazem aniversario no mesmo dia e nasceram no mesmo ano.
Nasce ai uma grande amizade, passamos a ver o mundo cruel aos olhos de um menino que sabe apenas que tem um amigo, descobrimos a crueldade humana pelos olhos de um menino, descobrimos a importância de uma amizade apenas com o sentimento de realização e felicidade que Bruno e Samuel nos passam.
Mas acima de tudo descobrimos como a inocência de uma criança é grande e pura. Ao ponto de desconhecer os perigos da vida.

the mortal instruments, cassandra clare #

Eis a série angelical -n que irei ler essa semana. Vou fazer tudo o possível para conseguir terminar de ler o strês livros, na real nem é série mano, é trilogia, e postar uma resenha já logo no sábado porque eu só ouço coisa boa a cerca desses livros. Hei, a série já está concluída, sem nenhum livro mais para ser lançado :D



01. City of Bones
Quando Clary, de 15 anos, dirige-se para fora do Bar Pandemonium em Nova Yorque, ela mal espera testemunhar um assassinato, muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos com tatuagens estranhas e armas bizarras. Então o corpo desaparece no ar fino. É dificil chamar a polícia quando os assassinos são invisíveis para todos e quando não há, nem uma mancha de sangue, para mostrar que um rapaz morreu. Ou era um rapaz?
Este é o primeiro encontro de Clary com os Caçadores de Sombras (ShadowHunters) , guerreiros dedicados a livrar a Terra dos demónios. É também seu primeiro encontro com Jace, um Caçador de Sombras (ShadowHunter) que parece um pouco como um anjo e age como um parvo. Em 24 horas Clary é "puxada" para o mundo de Jace com uma vingança, quando sua mãe desapareceu e Clary foi atacada por um demónio.
Mas por que os demónios estariam interessados em mundanos vulgares como Clary e sua mãe? E como Clary de repente recebe a Visão?
Os Caçadores de Sombras (Shadowhunters) gostariam de saber. . . .


02. City of Ashes
Clary Fray desejava apenas que sua vida voltasse a ser normal. Mas o que é normal quando você é um demónio-assassino Caçador de Sombras (Shadowhunter), sua mãe encontra-se em um coma mágico induzido, e você pode de repente ver Downworlders como lobisomens, vampiros, e fadas? Se Clary deixasse o mundo dos Caçadores de Sombras (Shadowhunters) para trás, significaria mais tempo com seu melhor amigo, Simon, que se está transformando mais do que um amigo. Mas o mundo dos Caçadores de Sombras (Shadowhunters) não está pronto para a deixar ir… especialmente seu considerável, enfurecedor, irmão, Jace. E a única possibilidade de Clary ajudar a sua mãe é seguir o Caçador de Sombras Valentine, que é provavelmente insano, certamente malvado … e também seu pai.
Para complicar assuntos, alguém na cidade de Nova Iorque está assassinando crianças Downworlders. É Valentine atrás das matanças… e se for, o que está tentando fazer? Quando o segundo dos Instrumentos Mortais, a Espada-Alma, é roubada, o assustador Inquisidor chega para investigar. Como pode Clary parar Valentine se Jace está disposto a trair tudo que acredita para ajudar a seu pai?


03. City of Glass
Para salvar a vida de sua mãe, Clary precisa viajar à Cidade de Vidro, lar ancestral dos Shadowhunters (Caçadores de Sombras) - não importa que entrar a cidade sem permissão seja contra a lei e que desobedecer às leis possa significar a morte. Para piorar as coisas, ela descobre que Jace não a quer lá, e que Simon foi jogado na prisão pelos Shadowhunters, os quais estão profundamente desconfiados de um vampiro que suporta a luz do dia.
Enquanto descobre mais coisas a respeito do passado de sua família, Clary encontra um aliado no misterioso Shadowhunter Sebastian. Com Valentine juntando a força total de seu poder para destruir todos os Shadowhunters, a única chance destes sobreviverem é lutando ao lado de seus inimigos eternos. Mas conseguirão os Downworlders (Moradores do Submundo) e os Shadowhunters colocar seu ódio de lado a fim de trabalharem juntos? Enquanto Jace percebe exatamente quanto está disposto a arriscar por Clary, conseguirá ela dominar seus recém-descobertos poderes para ajudar a salvar a Cidade de Vidro - custe o que custar?
O amor é um pecado mortal e Clary e Jace descobrem que os segredos do passados podem ser fatais ao enfrentarem Valentine no último volume da trilogia The Mortal Instruments.

rum #

Aa *-* ganhei selinho da Melissa o/ mooorram de inveja suas coisinhas insignificantes que não ganham selinho. - brinks, não sou superior a ninguém e mimimi e eu amo todos vocês que fazem o meu blog ter quase 100 seguidores *-*
esse foi o selinho lindo e super fofo:



e eu dedico o selinho tmb para (tipo, era regrinha do selinho, então estou cumprindo, viu Mel?):
- Melissa's
- Kimberlly
- The Darkness
- Trilogia Blind (pq é lindo)
- Saga Evanescente (porque eu amo rubro)


desafio the darkness :) - diga seus dez sonhos impossíveis:

1- Morar com minha melhor amiga (Dessa, I love you!!) em Tangamandapia.
2- Namorar Dean Winchester ²
3- Ser melhor amiga do Jacob Black (6)
4- Tirar da cabeça do Sam Winchester que ele tem que sugar sangue de demônio.
5- Que Britney Spears resolva se aposentar para o bem estar dos meus ouvidinhos
6- Ter um namorado que trabalha, tenha um carro, tenha cabelo escuro e olhos azuis (tmb podem ser olhos verdes), caso Dean Winchester não esteja disponível no momento.
7- Que o mundo pare de chamar os coloridos de nova era do rock ou happy rock. Axl Rose que se cuide!
8- Ter um camaro *-*
9- Que tenha um fantasma bonitão, de cento e cinquenta anos, que fale espanhol e me chame de hermosa morando no meu quarto.
10- Que meus sonhos impossíveis se realizem *-*   -q

- Colírios Capricho *-*

Cara, eu sei que é modinha, que todas as garotas com menos de treze anos tem uma paixão platônico pelos meninos do vdg, mas essa seleção de dez colírios capricho sabe o programa que tá passando na mtv as 22h de domingo? esse mesmo, o que a garota de cabelo verde apresenta manow tá tipo, linda demais *-* Espera, três deles são lindos demais porque o resto parece genérico um do outro com aquele cabelo inspirado no Justin Bieber. O que aconteceu com o Justin Timberlake mano? Mas enfim. Estou aqui pra falar dos meus dois colírios favoritos que um deles tem que ganhar *-*

Favoritissímo:

Gustavo Foshi

Gustavo Foshi tem 17 anos e acabou de passar no vestibular. Enquanto não começam as aulas do curso de ciências da computação, na Faculdade Federal de João Pessoa, ele trabalha na papelaria do avô. Atualmente, Gu mora na pequena cidade de Solânea, na Paraíba, mas nasceu em Areia e já morou até Japão!


Nome: Gustavo Foshi
Apelido: Gu, Guga (Guuuu *-*)
Idade: 17 anos
Onde nasceu: Areia (PB)
Peso: 68 kg
Altura: 1,84m (tenho uma mega queda pelos bem mais altos que eu. fikdik)
Namora? Não  (Huum 6')
A garota ideal: Carismática, que me faça rir. (hum, eu faço meus amigos rirem, segundo eles. fikdik ²)
Qualidade: Sinceridade
Defeito: Preguiça
Música: Djavan - Um amor puro
Filme: Um amor para Recordar (AAAAAAAA *-* ele curte romance *-*)
Livro: Brida, do Paulo Coelho
Comida: Lasanha
Sonho: Ser um bom profissional.
Sonho de consumo: Uma viagem ao Havaí. (eu posso viajar com vc pro Havaí?  6')
Site favorito: Twitter
Cor: Azul
Mania: Mexer no cabelo
Um lugar: Hamamatsu, no Japão
Uma peça de roupa: Camisa
Tem medo de Perder: algum membro da minha família.
Parte do corpo favorita: Boca
Animal de estimação: Um Lhasa Apso (não faço ideia do que é isso, mas aaa *-*)
Primeiro beijo: Aos 12 anos.
Ídolo: Meu avô (ele tem como ídolo o vô dele *-*  #suspiros)

Favoritissímo, caso o Gu não ganhe:

Mateus Emmerich

Mateus Emmerich é paulista de Marília, mas desde os 6 anos mora em Volta Redonda, no estado do Rio. Mateus tem 18 anos e trabalha como modelo. Muito ligado em esportes, já praticou futebol, natação, ginástica olímpica, vôlei e karatê. Hoje, se divide entre o jiu jitsu e MMA. Mateus adora música e no começo do ano montou com os irmãos e dois amigos a banda Lunia.


Nome: Mateus Emmerich
Apelido: Alguns me chamam de “Mat”. Mas já me chamaram de Jim Carey, Kaká, Ashton Kutcher e até de DeVito.
Idade: 18 anos
Onde nasceu: Marília (SP), mas desde os 6 anos moro em Volta Redonda (RJ).
Peso: 73 kg
Altura: 1,79m (ainda é alto e ainda gosto considerando minha altura de 1,63. :D)
Namora? Estou mega solteiro.
Signo: Sagitário
A garota ideal: Sincera, divertida, alegre e que tenha respeitos e princípios. (eu tenho respeitos e principios, fikdik)
Qualidade: Sinceridade
Defeito: Ansiedade e estresse
Música: Sou super eclético. No momento escuto Tupac, Miley Cyrus Justin Beiber e Taylor Swift.
Filme: Sete Vidas, Avatar, Príncipe da Pérsia (aah, eu adoro sete vidas *-* )
Livro: Elite da Tropa
Comida: Lasanha
Sonho: Ser ator de televisão.
Sonho de consumo: Ter uma vida estável, que possa dar conforto suficiente pra toda minha família.
Site favorito: CAPRICHO (pagou um pauzinho ali pra capricho há :~)
Cor: Branco
Mania: Mexer na orelha (faça isso sempre quando estou pensando). (hum, então, já que pensamos o tempo todo, ele mexe na orelha o tempo todo?)
Um lugar: Praia
Uma peça de roupa: Calça jeans
Tem medo de: Nada
Parte do corpo favorita: Abdômen (pagou de gatinho. mas, afinal, ele é gatinho.)
Animal de estimação: Não tenho
Primeiro beijo: Foi supertenso, tinha apenas 6 anos e ainda foi no dia do meu aniversário. (meio prematura ele, não?)
Ídolo: Meu pai (ideeeeem *-*)

Como eu sou uma inútil eu perdi meu tempo escrevendo sobre isso e copiando os perfis deles no blog da Capricho, aqui. BEijos beijos, cansei de ser inútil :**

sábado, 3 de julho de 2010

copa #

CHUUUUPA MARADONA !!
precisa dizer isso publicamente.
Alguém viu o técnico da Alemanhã comendo tatu? Manow, que nojento. Muito, muito, mas muito nojento.
E agora Maradona, ninguém queria ver suas bolas caídas na frente do obelisco na praça lá em Buenos Aires ! Ainda bem, em nome de tudo que é bom nesse mundo, Argentina perdeu.
Eu ia torcer pra Gana agora, mas já caiu, então, go go germany !! :**

novidades sobre fallen #

Carapuça -n !! (muitos palavrões expressivos exclamados que não serão escritos aqui por pura educação)
A autora Lauren Kate divulgou essa semana (acho eu) no blog dela (não sei qual é) a capa de Torment, segundo livro da novela Fallen, a qual será composta por quatro livros e Torment tem previsão de lançamento para 28 de setembro desse ano lá nos states *-*


Sinopse: Quantas vidas você precisa viver antes de encontrar alguém que valha a pena morrer? Como consequência do que aconteceu na Espada & Cruz, Luce foi escondida por seu namorado que é um anjo amaldiçoado, Daniel, em uma nova escola repleta de Nephilim, descendentes de anjos caídos e seres humanos. Daniel prometeu que ela estará segura aqui, protegida daqueles que querem matá-la. Na escola a Luce descobre o que as Sombras que a seguiram durante toda a sua vida significam – e como manipulá-las para ver dentro de suas outras vidas. Ainda assim, quanto mais a Luce aprende sobre si mesma, mais ela percebe que o passado é sua única chave para desbloquear seu futuro… e que Daniel não lhe disse tudo. E se a versão dele do passado não é bem como as coisas realmente aconteceram… e se a Luce era para estar realmente com outra pessoa?
A Lauren Kate já falou que um competidor a altura do Daniel vai entrar na história e lutar pelo amor da Luce.

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA³³ !
pronto, surtei o quanto eu queria. Caramba mano que capa linda ! Eu amei, amei e amei mil e uma vezes ! :# Caramba, que linda.
CARALHO que sinopse linda e tipo, o que foi isso de um competidor a altura do Daniel? :OO Tipo, o verdadeiro parceiro da Luce, sem intervenção de anjos e pá? Cacilda, eu vou amar Torment. Esperando ansiosamente até setembro e ainda absorvendo as novidades. Tipo, competidor a altura? Daniel não disse tudo? E se Luce fosse para estar com outra pessoa? :OO OMG OMG OMG !!

vampire academy #

surtem, pulem, deem cambalhotas ou saltos mortaism, comemorem como quiser !
Vampire Academy teve seus direitos comprados para ganhar filme !!
A produtora Preger Entertainment adquiriu os direitos para gravar os filmes da série Vampire Academy, mas ainda não há muitas informações sobre como será o primeiro filme, elenco ou quando será rodado.
Mas cara, a notícia já valeu muuuuito. Tipo, Rose e Dimitri nas telonas *-* Adrian *-* Christian *-* A Lissa é dispensável, mas cara, Mase *-* Aaaah #quantos suspiros amanda
Imaginem o primeiro livro num filme ! E Frostbite! Manow, acho que Frostbite seria um ótimo filme e cara, Shadow Kiss com a luta com os strigois, com o amor do Dimitri e da Rose consumado, com a Rose vendo fantasminhas... E Blood Promise, tipo, seria um filme com bastante ação, mas muito, muito triste :/ e Spirit Bound? Cara, Spirit Bound seria tipo, O FILME. Tipo, Dimitri chorando! Chorando manow!
Okey, parei coma euforia. Mas é que cara, eu to ansiosa. Quem será que vai fazer o Dimitri? E a Rose? E o Adrian? E o Christian?
Tá, agora parei de verdade.
fonte


a foto é fanart, mas eu achei linda de qualquer jeito *-* quero muito que o filme saia logo *-*
cara, olha que coisa idiota, eu sonhei que eu tinha achado Hush Hush pra comprar (só que estava na minha casa -q) e a capa era a Nora meio deitada desacordada no meio da chuva, uma capa bem linda por sinal, mas que não tinha anda a ver com a real, e o nome era Legião em vez de Sussurro, tipo, meu subconsciente confundiu com Fallen, e ainda o idioma do livro era espanhol e o Patch se chamava Pan (?) Podem rir agora, eu deixo. :*

heei galerê ;)

Tipo, oi.
O amigo do meu irmão, Douglas Wille oi Douglas, tudo bem? eu sei que vc lê meu blog tá, só porque vc faz comentáriuos no meu msn e fica rindo do que eu escrevo. adoro vc, bjs. , foi hoje, com sua respectiva namorada, assistir Eclipse. Ele, que não assistiu nem Crepúsculo e nem Lua Nova, disse que ficou completamente boiando na história, mas decretou que a luta com os lobisomens e com os vamps é tipo, super massa, nas palavras dele. Porque os caras pulam e se tranformam e é super legal. E o Rylei é um completo deus grego, mas isso sou que estou dizendo. E eu pago o maior pau para aquela primeira cena do trailer que tá passando na mtv, tipo, que o Rylei tá saindo da água com cara de mau, tipo, aquilo é TUDO, tudo mesmo. Okey, voltando ao assunto, o Douglas disse que a Bella será beijada pelo Jake duas vezes e vai quebrar a mão *-* Meu, eu tava torcendo pra ter essa parte. E quando eu perguntei isso, se o Jacob lindo maravilhoso meu lobinho lindo tinha beijado a Bella e se ele tinha aquecido ela na parte da barraca (coisa que aocnteceu, caso queiram saber) ele disse, com os olhos brilhando e um sorriso na cara, como se estivesse me dando a maior noticia do universo: "ah, esse cara aí mesmo, ele morreu!" e eu, como sou uma inútil e não faço nada da vida, comecei a rir e chamei ele de burro, porque o nosso Jake se esfola todo em Eclipse, mas todos sabemos que ele não morre né, dãr. até parece que são burros. Damos um desconto a você, Doug, só porque não assistiu os outros filmes e não leu os livros e curtiu Eclipse. Porque Eclipse é o melhor livro e deve ser o melhor filme, segundo a MariMoon, do Acesso *-* Adoooooro.
E surtem, não vou falar mal do Edward nem da saga hooje. Só estou contando o que eu soube, a partir do meu amiguinho querido, Douglas, o que sei do filme. Ah, e aqui no cinema de Jaraguá estão sendo abertas duas salas, das três que tem (sim cara, um cinema com três salas pra cidade inteira. coisa de pobre) só pra Eclipse. E eu vou semana que vem pro cine, mas vou ver ou Toy Story 3 (I'm Buzz Lightyears, ao infinito e além !) ou Shrek Para Sempre (Burro diz: a gente jpá chegou? *-*) vou esperar Eclipse sair no dvd porque manow, sessão lotada não é comigo, principalmente porque eu não curto muito cinema, prefiro o conforto do meu sofá e a minha pipoca de panela com caldo de carne (manow, isso é bom) sem ninguém passando na frente ou fazendo efeitos sonoros como tosses ou espirros ou gente fofocando sobre como o Jacob é lindo e não deixando a gente ver o filme. Mas é isso aí, Eclipse *-*

eu nunca disse adeus, capital inicial #

Composição: Dinho Ouro-Preto / Alvin L.

Eu não sei o que eu tô fazendo
Mas, eu tenho que fazer
Aquela noite que eu te conheci
Eu acho, que nunca vou esquecer...

Um momento, quase perfeito
Inocente em seus defeitos
Tudo que é bom dura pouco
E não acaba cedo...

Agora, pra sempre
Foi embora
Mas eu nunca disse adeus
Agora, pra sempre
Foi embora
Mas eu nunca disse...

Eu disse vambora
Tô meio tonto
Preciso respirar lá fora
Me leve para a sua casa
Eu quero dormir
Onde você mora
Eu passando mal
E você ria
Tanto barulho
Eu não entendia
Mas concordava sem saber
Com tudo o que você dizia
Se me pedisse
Pra pular de um prédio
Eu diria sim
Qualquer coisa
Pra você gostar de mim

Agora, pra sempre
Foi embora
Mas eu nunca disse adeus
Agora, pra sempre
Foi embora
Mas eu nunca disse...

Eu perdi o rumo
E comecei a delirar
Acho que prometi até parar
De beber e de fumar
De repente a noite acaba
E todo mundo some
E me lembrei
Que eu esqueci
De perguntar o seu nome
Sem endereço nem direção
Por onde começar
Qualquer coisa pra poder
Te encontrar...

Agora, pra sempre
Foi embora
Mas eu nunca disse adeus...
Agora, pra sempre
Foi embora, mas eu nunca disse...

Eu não como, eu não rio
Eu não sei o que é adormecer
Me desculpe se eu fechar os olhos
E desaparecer....

Agora, pra sempre
Foi embora
Mas eu nunca disse adeus
Agora, pra sempre
Foi embora, mas eu nunca disse...