domingo, 9 de maio de 2010

♪ eu sou assim (...)

O que é o certo a fazer quando até esboçar um sorriso parece exigir muito? O que se faz quando todos estão dizendo não e as coisas parecem intermináveis? Não faço a menor ideia, porém sei que nunca devo me deixar abater - e é isso o que eu faço. Nunca me deixo cair. Se caio, ergo a cabeça e levanto. E eu sei que isso soa clichê, mas é a verdade. Não gosto que os outros - mesmo que sejam meus melhores amigos - me vejam vulnerável, abatida, sem defesas. Odeio com todas as minhas energias quando sentem pena de mim ou quando exigem de mim coisas que já deixei claro que não farei. E não estou dizendo coisas como lavar a louça ou algo assim. Estou falando de coisas mais grandes como quererem mudar meu modo de pensar e, eventualmente, de agir. Sei definir muito bem quando alguém está tentando fazer minha cabeça. E eu não me deixo levar. Eu não bebo numa festa mesmo que todos estejam tortos. Prefiro ter noção do que estou fazendo para não me arrepender futuramente. Meus amigos de verdade não me forçarão a nada - e, acreditem, eles não forçam.
Eu não vou mudar o que sou por ninguém. Nem que eu perca uma pessoa importante por isso. Afinal, se ela queria que eu mudasse, então talvez não devesse ser assim tão importante. Temos nossa essência e, se forem descentes e corretos, temos nossos príncipios também. E é isso o que nos constroe, nos molda e nos torna o que somos. Únicos.

2 comentários:

  1. Concordo! Só devemos mudar se for por vontade própria e não pela influência alheia,
    :D

    ResponderExcluir
  2. sim, acho que somos muito mais do que apenas mais algumas almas pensantes e não devemos deixar-nos influenciar por qualquer um que não goste do nosso jeito de ser (y) ç2

    ResponderExcluir