sábado, 6 de março de 2010

Que infortúnio ¬¬

Eu vou dizer o que é uma merda.
Você vai pra escola de manhã cedo, o dia está nublado e você resolve que, hum, não irá chover. Você consegue chegar na escola sem pegar chuva. Okey, beleza. Segunda aula, professora de história chata saia da sala eu fico na minha, bem de boa, copiando o texto que a líder da turma esta passando no quadro. A professora de repente entra na sala, olha para todo mundo com uma cara de 'hã' e solta: "Esqueci quem a diretora mando chamar." Risos Gerais. Ela encarava meu cantinho no fundo onde eu sento na penúltina carteira da parede e minha amiga senta bem na quina. "Acho que foi as duas ali do fundo." Eu penso, obviamente perplexa, certa de que ela entendeu errado e isso não passa de um engano: "Pronto, fooodeu." A diretora chamar as pessoas no Miguel Couto nunca é coisa boa. Tá que eu não sou santa, mas sério, nunca me ferrei tanto ao ponto de ir parar na diretoria. Eu e minha amiga vamos até a sala da diretora pensando no que mais pode acontecer conosco ou que talvez seria mais convidativo um raio cair em cima de nossas cabeças em meio aquela chuva que não era pra cair do que enfrentar a ira da diretora. Chegamos lá e, surpresa, era apenas para duas meninas irem lá e ajudarem a preencher os números na rifa de Páscoa sim as pessoas lá ainda fazem isso a mão. Escrevi 500 números. Minha mão esta com síndrome. Matamos a aula de História e uma aprte considerável da aula de Português - sério, não suporto português, acho tão chato e banal, não é a toa que peguei recuperação nessa matéria ano passado. Enfim, pra completar eu esqueci meu club social em casa e sobrevivi o recreio xupinhando bolachas e mordidas de cachorros-quentes das almas caridosas que meus amigos tem. Ah, e não posso esquecer da agenda da escola. Esse ano foi obrigatório o uso de agenda e fizerama gente comprar uma que a escola vendeu. A capa é horrível - enchi de adesivo e aí de quem vier reclamar. Paguei 5, 50, eu faço o que eu quiser com aquela aberração do papel. A última aula era no ginásio de esportes e quando bate o sinal, coloco o pé pra fora pra finalmente terminar minha quinta-feira perfeita, chove. E eu estou de bicicleta. E quando eu digo chove, chove meeeesmo, daquela coisa de cair pingos do tamanho do umbigo da gente, aquela coisa colossal, torrencial. Chove assim até eu chegar na reta da rua da minha casa, onde vejamos, eu já estava empapada, molhada até dentro do olho - sim eu consegui essa façanha inédita na minha vida - repleta de barro porque minha bicicleta não tem paralama e para finalizar: meu caderno grande de 12 matérias o qual estava novinho em folha, molhou. O pior nem foi isso, foi o livro que eu peguei emprestado, um livro que eu estava lendo, o livro da minha amiga ! ele molhou ¬¬ Cheguei em casa desesperada e liguei o secador - sim situações desesperadas requerem medidas desesperadas - e consegui secar e salvar o pobre livro de uma deficiência física, um entortamento de páginas, ele parece novo, o pobrezinho traumatizado. Minha quinta-feira muito louca.
Amem suas vidas, porque mesmo a minha sendo essa loucura aí, eu ainda amo ela ;D

Que infortúnio ¬¬ carinha de nojo da Funérea
xoxo

Nenhum comentário:

Postar um comentário