domingo, 26 de dezembro de 2010

Apresentando: A Pirâmide Vermelha, Crônicas dos Kane, Rick Riordan

Na obra "A Pirâmide Vermelha", os irmãos Carter e Sadie Kane vivem separados desde a morte da mãe. Sadie é criada em Londres pelos avôs e Carter viaja o mundo como o pai, o Dr.Julius Kane, um famoso egiptologista. Levados pelo pai ao Bristish Museum, os irmãos descobrem que os deuses do Egito estão despertando. Para piorar, Set, o deus mais cruel, tem vigiado os Kane. A fim de detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa jornada em busca que revelará a verdade sobre sua família e sua ligação com uma ordem secreta do tempo dos faraós.

Medo e expectativa, desejo e uma promessa

Tenho medo. Ou talvez seja apenas receio. Mas, então, que diferença faz? Ambos caminham juntos, fantasmas da nossa consciência, atormentando-nos, fazendo-nos reféns de nós mesmos.
E se eu sorrir e fingir que tudo está bem? Alguém acreditaria na minha mentira. Eu, nem tanto, embora tentasse.
O tempo. Uma vez me disseram que ele cura tudo. Não acreditei na época e não acredito agora. Ele ajuda a cicatrizar uma ferida física, mas não tem experiência alguma com uma emocional. De uma forma ou de outra, intensa ou não, a dor sempre vai estar ali.
Esperando.
Esperando alguém remexê-la e acendê-la outra vez.
Só podemos desejar que algum dia alguém chegue e não faça doer. Alguém que coloque a mão sobre a sua e diga: “Eu estou aqui pra você”.
Alguém que prometa ficar.

Apresentando: Como um Anjo, por Ana Priscila

Uma donzela.
Um guerreiro condenado a vagar sozinho.
Para sempre.
Um segredo obscuro.
Uma guerra milenar.
O caos. Duas almas, um coração.
Um desejo de vingança capaz de destruir tudo...
Inclusive este amor.

Blog Como um Anjo e Comunidade Oficial de Como um Anjo.

Apresentando: O Código Da Vinci, Dan Brown

Como todo mundo sabe que eu sou maníaca pelos livros do Dan Brown, não preciso dizer nada. Acabei de começar a ler, então resenha só na semana que vem :)

Um assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton.
Momentos antes de morrer, Saunière deixa uma mensagem cifrada que apenas a criptógrafa Sophie Neveu e Robert Langdon, um simbologista, podem desvendar. Eles viram suspeitos e em detetives enquanto tentam decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica.
Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e se debruçam sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental - da natureza do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal.
Mesclando os ingredientes de um envolvente suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, Dan Brown consagrou-se como um dos autores mais brilhantes da atualidade.

News: Torment, Lauren Kate

Escrito por Lauren Kate, Torment lá fora, foi nomeado Tormenta, aqui no Brasil.
Anteriormente o livro estava previsto para ser lançado em março de 2011, mas agora seu lançamento foi adiantado para 28 de fevereiro.


Inferno na Terra. É assim que Luce se sente ao ficar longe de seu namorado, e anjo caído, Daniel. Levou uma eternidade para eles se encontrrarem, mas agora ele diz a ela que deve partir. Apenas um tempo suficiente para caçar os Outcasts – imortais que querem matar Luce. Daniel esconde Luce em Shoreline, uma escola na costa rochosa da Califórnia junto com outros estudantes especiais: Nefilins, os filhos dos humanos com anjos caídos. Em Shoreline, Luce descobre o que são as Sombras, e como usá-las como as janelas para suas vidas passadas. No entanto, quanto mais Luce aprende, mais ela suspeita que Daniel não lhe disse tudo. Ele está escondendo alguma coisa – algo perigoso. E se a versão passada de Daniel não for verdadeira? E se Luce é realmente quis ficar com outra pessoa?

Você quer ajudar a Melissa's no blog The Morganville Vampires Brasil?



Clique na imagem para acessar o blog da série e saber como ajudar a Melissa :)

sábado, 25 de dezembro de 2010

Selinho & Tag


Ganhei o selinho dos blogs: - Wayne #, The Darkness, Katie Lins, Presa entre meus pensamentos, MoonlightNa minha solidão...



E a tag: Minha própria constelação, Na minha solidão e Presa entre meus pensamentos.
Galera, a tag eu já fiz aqui no blog antes, então, só fica o registro aqui :)

Regras:
1. Passar o selinho para blogs que você admira.
2. Responder as 4 perguntas.

1. Um livro que te faz lembrar alguém e por que.
Não tenho um livro que me faça lembrar de alguém. Porque procuro deixar a vida real fora da fantasia. Não que alguns personagens não me lembrem pessoas que eu conheço, mas não é direto e nem muito intimo.
2. Dizer um livro que você gostaria que virasse filme e por que.
A Batalha do Apocalipse, Eduardo Spohr. Porque além da história ser ótima, ela tem muita ação e eu não consegui parar de pensar nos efeitos especiais muito legais que um possível filme teria.

3. Um personagem de livro favorito e por que.
Suze, de A Mediadora. Porque eu me identifico com ela, tirando a parte dos fantasmas. E ela tem toda a personalidade forte e tudo o mais, além de conseguir acabar com alguém sem desarrumar o cabelo.
4. Um livro que te conforta e por que.
If I Stay, porque me faz pensar que há algo mais.

Blogs que eu admiro:
http://waynekyle.blogspot.com/
http://jennywestwick.blogspot.com/
http://vidapelosolhosdela.blogspot.com/
http://thedarknesskath.blogspot.com/


Esse selinho a Kath do The Darkness dedicou à todos os seguidores e visitantes dela.
Tem regrinhas:
Qual é o seu momento favorito do natal?
A hora da ceia. Eu adoro comida de Natal.


Qual é o seu filme favorito relacionado ao natal?É um que passa todo santo ano na Sessão da Tarde, nem sei o nome, mas adoro. O cara ta na faculdade, mas tem que ir passar o Natal em casa e ai ganhar o carro de presente. Só que um cara zoa ele e larga o guri no meio do deserto vestido de papai noel. Bem legal (:

xoxoxo

domingo, 19 de dezembro de 2010

News: Abismo, Eleonor Evans, por Marina Garcia

Atiramos o passado ao abismo, mas não nos inclinamos para ver se está bem morto.
William Shakespeare

Para que possamos viver o presente, temos que esquecer o passado. Contudo, o que acontece se o passado insiste em nos atormentar?

Uma chance para aprender a lutar surgiu, mas Eleonor precisa deixar tudo preparado antes de partir. Seu aniversário se aproxima e os Três Anciões exigem que apresente-se perante A Ordem.

A autora já postou o prólogo e mais dois capítulos do segundo livro da Eleonor e renovou o design do blog, assim como a capa de Abismo :D
Porque deixa eu te dizer, eu tava louca pela continuação, o final de Metamorfose me deixou pasma durante algum tempinho.
Acesse o blog oficial da saga aqui.





Eba #

Mais de 200 seguidores e mais de 100 mil views *-*
Vocês não tem ideia de como é bom ver esses números.
Quando fiz o blog, pensei que não ia dar em nada. Achei que ia ficar escrevendo e ninguém iria ler, mas mesmo assim continuei, só por fazer mesmo, não esperando que alguém um dia comentasse.
Aconteceu que comentaram.
E eu até lembro qual foi o primeiro coment, foi no primeiro post que eu fiz sobre The Morganville Vampires.
Ai ai. O blog cresceu, até já fui xingada ! E tem alguém que me odeia, tenho certeza, porque de tempos em tempos o ser passa aqui e me chama de hipócrita.
Bom, é isso aí. Xinga, mas frequenta. É como aquelas pessoas que odeiam uma banda, mas compram o cd mesmo assim.
Depois eu que sou hipócrita né, fikdik.
Mas enfim.
Agradeço a todos vocês, meus seguidores e mesmo aqueles que não seguem, mas passam aqui de vez em quando, a todo o apoio mesmo desproposital que me deram par acontinuar com o blog.
E tanto faz, eu estou sentimental por esses dias. E não, não é o espírito natalino, eu não tenho espírito natalino porque acho que é hipocrisia ser legal só quando chega o natal. As pessoas podiam ser assim o ano inteiro e não só quando chega dezembro.
Mas tanto faz.
Obrigada mesmo, de coração sz

Filme: A Origem

Esse é um daqueles filmes que você não pode colocar pause, porque senão você se perde todo no enredo, além de ter um final bem imprevisivel.
A história toda é bem bolada, as pontas soltas que se entrelaçam no final, todos os sonhos de algum modo relacionados e como eles se afetam no decorrer do filme e todas as "leis" criadas para andar por eles.
É muuuuuito bom.
Apesar do que dizem, eu gosto do Leonardo Di Caprio. Não acho que o único trabalho bom dele na vida tenha sido o Titanic, como algumas pessoas gostam de falar. Titanic trouxe ele para a mídia, mas ele também fez Diário de um Adolescente que relata um garoto que tinha tudo para dar certo e se afundou nas drogas, teve também A Ilha do Medo, e Diamante de Sangue. E, agora, A Origem.
A única coisa que me irritou no filme foi o final. Aquela coisa de ser ou não ser, a incerteza que ficou. Eu particularmente acho (spoiler) que o peão deveria ter caído, porque o fim ficou parecido com o final de A Ilha do Medo, outro filme dele. Se tivesse caído, era real, e assim seria legal, tipo, ele superou todo o drama que vinha lutando para superar o filme todo.
Mas isso não aconteceu, então, é. (fim do spoiler)
O filme em si tem de tudo um pouco: suspense, aventura e ação. Os efeitos especiais são muito legais e bem feitos e não estou falando só de explosões maneiras. É de céu com estradas e carros circulando, gente andando de cabeça pra baixo e tudo o mais.
Adorei.

xoxoxo

Filme: Toy Story 3 & Shrek, o capítulo final

Toy Story 3
Apesar do dvd ter falhado no finalzinho e eu ter entrando em combustão por assistir falhado quem se importa? eu gostei. Cara, eu adoro todos os filmes do Toy Story, são muuito legais, engraçados e demonstram os valores da amizade. Ain, eu adoro *-*


Shrek, o capítulo final
Certo, eu gostei, mas não gostei tanto quanto gostei dos anteriores. Acho que faltou um sal, alguma coisa que teve nos outros e não teve nesse. Mas de qualquer modo, foi legal assistir tudo de um modo diferente, do como seria se o Shrek não tivesse salvado a Fiona e tivesse conhecido ela depois de escapar da torre. Foi bem legal também ver o Gato de Botas depois dessa mudança (#
Mas enfim, eu ri bastante até com o filme :D

Filme: Os Perdedores

Meu pai trouxe o filme pra casa na sexta, vi o nome e pensei: "Pronto. O Filme deve ser ruim." Porque é o que geralmente acontece quando eu vejo filmes com esse tipo de título como A Bola, O Peão e por aí vai.
Só que, dessa vez (a primeira, fique registrado), eu estava errada quanto a avaliação prévia do filme.
Porque é legal. É muuuito legal.
Tem gente que fala que meninas não gostam de filme de ação e blá. Bem, eu gosto. Eu gosto muuuuito.
E, na boa, Os Perdedores tem bastante disso. Tiros pra tudo que é lado, perseguição de carro, explosões, wow, eu adoro essa adrenalina louca que os personagens vivem.
É meio estilo Esquadrão Classe A, mas não tem aqueles planos super legais que eles têm no Esquadrão. Ali é menos conversa e mais ação.
Não que Esquadrão Classe A não tenha ação, ee tem, claro, mas tmb tem a coisa de discutir os planos, o que sempre é legal, principalmente quando são tão legais quanto os deles, mas enfim.
Além do mais, Os Perdedores é uma adaptação de uma história em quadrinhos também, e deixe eu te dizer, na maioria das vezes, sempre são legais, bem feitas e tal :)
Enfim, eu amei.

Filme: Meu Malvado Favorito

Só tenho uma coisa pra dizer: Eu esperava mais desse filme.
Com todas as críticas que eu li, toda a divulgação que teve, todas as resenhas, wow, eu achei que era um filme que eu ia rachar de rir durante toda a uma ou duas horas e meia de duração.
Mas não foi assim.
Certo, tem suas partes engraçadas, seus momentos e tal, o filme em si é legal, mas eu assisti esperando tudo do filme e só recebi metade do que eu queria. E eu fiz uma comparação involuntária com Up, Altas Aventuras, que é muuuuuito legal e você ri o filme inteiro. Além de ter moral e ser muito fofinho.
Mas é bonitinho, o Meu Malvado Favorito. A pequenininha, a Agnes, com a fixação por unicórnios, nos curta metragens do dvd, eu fiquei meio rindo com uma cena de um deles (#
Além do mais, o filme trabalha o lado sentimental de um vilão e, bem, eu sempre gosto mais dos vilões. Assim como o Magneto é mais legal que o Xavier e qualquer um dos vilões que o Homem Aranha enfrentou é mais interessante que o Peter Parker, o Gru é o mais legal que o Vetor, o vilãozinho de araque que jura que o nome de nerd dele era Vitor.
É, certo.
Mas tanto faz.
O filme mostra que, no fundo, até a pior pessoa pode ter um coração.

Filme: O Aprendiz de Feiticeiro

Hei :) Como não li nada essa semana, não fui na biblioteca e coisa e tal, pra compensar e não deixar o blog tipo, pegando mosca, vou fazer a resenha de uns filmes que assisti.
E, caraca, Aprendiz de Feiticeiro é tãaaao legal. Pra ser sincera, eu vi um trailer há tipo, meses e esqueci compeltamente de ir ver quando saiu no cinema. É, pode me bater, minha memória é terrível. E quando eu vi (no momento, três vezes), adorei meesmo. Porque, ei, eu assistia o desenho e lia os quadrinhos :B
E o aprendiz, no caso, o Dave, é o primeiro personagem que eu vejo que tem toda sua realidade mudada e realmente age como uma pessoa normal. Tipo, toda aquela coisa de gaguejar, as expressões faciais perplexas e todo o escândalo quando consegue fazer alguma coisa ou vê algo muito fora do comum.
E o que são os efeitos especiais? Sério, na boa, os raios de plasma são bem interessantes de se ver e as armadilhas do espelho também.
Toda a coisa de voar também é bem interessante.
Esta aí um filme que eu NÃO vou me enjoar de assistir nunca.

xoxoxo :*

sábado, 18 de dezembro de 2010

News: The Mortal Instruments

Hey guys :) faz tanto tempo que não falo de TMI por aqui que fiquei até com saudade.
A atriz que interpretará a Clary no filme de TMI foi escolhida, e será a Lily Collins, filha do Phil Collins. Lily Collins estava no filme Um Sonho Possível, onde sua personagem era a filha da Snadra Bullock e agora está atuando ao lado de Taylor Lautner, Alfred Molina, Jason Isaacs, no filme Abduction.



Particularmente, gostei da escolha, ela até que se parece com a Clary, se ela for baixinha e delixadinha, claro. Mas pela cara dela, acho que é. E se ela estiver realmente ruiva no filme como está na foto, claro. E a atriz parece uma amiga minha (#
Mas claro, eu tinha imaginado uma Clary completamente diferente. Na minha imaginação, ela tinha umc abelo ruivo natural e o cabelo era encaracolado e ela era toda miudinha.
Enfim, quem será que vão colocar no papel de Jace? Porque tipo, eu acho que uma característica dele que NÃO pode mudar de jeito nenhum é a cor do cabelo.

E dia 14 (terça-feira) foi divulgada a capa de City of Fallen Angels, quarto livro da série The Mortal Instruments:


Minha opinião: Eu sou louca por essa série e, certo, a capa é bonita, mas não tanto quanto as outras, porque as dos três primeiros livros são, tipo, lindas, e essa não segue o padrão das outras, tem duas pessoas e mostra demais o rosto da Clary (deve ser ela, tenho certeza) e eu acho que se o livro vai girar em torno do Simon, deveria ser só o Simon na capa.
Mas tudo bem, isso não vai me impedir de ler o livro.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Review: Reunião, A Mediadora, Meg Cabot

- cheio de spoilers, lidem com isso.
Eu sei o que você devem estar pensando. Que eu não tenho mais nada pra fazer do que ficar relendo livros que eu adoro.
É, vocês estão absolutamente certos - eu não tenho mais nada pra fazer.
Reunião é, comparando com todos os livros da série, o mais fraquinho. Só que isso não quer dizer que não seja bom, apenas que não é tão bom quanto os outros cinco. Tem toda aquela briga legal do final e a coisa do Jesse no hospital. É bonitinho *-*
E tem a Gina que aparece também, nivelando seus comentários ironicos e sarcásticos ao nível dos da Suze. E o Padre D quase confessando que se apaixonou por um fantasma na juventude dele.
Oin.
E o lance do Dunga o do Soneca disputarem a atenção da Gina foi bem legal. Despertou um lado do Jake que a gente não conhecia (# além da coisa de comer feito um cavalo, coisa que é factual, já que eu tenho um irmão adolescente e eu garanto: os relatos da Meg Cabot em relação à isso NÃO são ficticios.
Mas enfim.
Isso já tá me irritando, terminar todas as postagens com "mas enfim" ¬¬

;*

Rá!

E sabem aqueles vinte e cinco décimos que me faltavam em física e que eu estava reclamando sempre que o professor não ia me dar? Pois é. Ele deu. E eu passei direto. Diretinho. Sem recuperação.
Ah cara eu sou muito phoda.
Eu to dizendo: ano que vem no último dia de aula, eu vou mandar um monte de professores tomar naquele lugar por tudo que nos fizeram passar nesses dois anos intermináveis do ensino médio.
Ah. Mas enfim.
Ah, caso alguém remotamente se importe, eu comprei uma camiseta do Legião Urbana *-* Finalmente, finalmente *-* Ah.
Só isso. Queria me exibir um pouco, afinal, o blog é meu, hehe -q


xoxoxo ;*

sábado, 11 de dezembro de 2010

Resenha: À Caça de Harry Winston, Lauren Weisberger

Quando eu vi que era da mesma autora de O Diabo Veste Prada, eu meio que nem pensei, só peguei o livro e vamos embora ver no que essa merda vai dar.
Porque, tudo bem, eu não sou patricinha, acho que você já devem ter percebido isso, mas eu sou louca por esse filme e estou igualmente louca em busca do livro. E quando a gente se depara com um livro do mesmo autor, bem, a gente não pensa.
E À Caça de Harry Winston é um livro muito, mas muito bom. A autora trabalha a amizade de uma maneira tão realista que em vários momentos eu parei de ler e pensei "Ei, eu já vivi isso." Não necessariamente as ações, mas os sentimentos. De ficar com inveja, de querer ajudar, de sentir que tem alguma coisa por trás de todo o drama, enfim. Coisas desse tipo. De qualquer modo, o foco do livro não é um casal, como geralmente é. O foco são três melhores amigas que, embora sejam completamente diferentes, se dão bem porque isso é amizade. Não importa quantos caras apareçam e quantos empecilhos pareçam invencíveis: a amizade supera tudo.
E foi exatamente isso que me fascinou nesse livro e me deixou grudada até a última página. E eu adorei o final. Porque, apesar de tudo, ninguém mudou por ninguém, ninguém deixou de ser o que é e fazer o que gosta por causa de um trato ou qualquer coisa assim. As coisas aconteceram, as personagens cresceram. Mas não mudaram.
"Ela daria tudo para que ele dissesse que a amara desde o momento em que a chonhecera, e que essa não era mais uma conquista extramatrimonial para o lendário Jesse Chapman - que ela, Leigh Eisner, era diferente -, mas sabia que não aconteceria. Passou a bolsa por cima do ombro e atravessou orgulhosamente a porta da frente com a cabeça erguida, tão surpresa quanto triste quando Jesse não foi atrás."

À Caça de Harry Winston, pg 320

Desafio dos 7 #

Ganhei deles:
http://vidapelosolhosdela.blogspot.com/
http://jennywestwick.blogspot.com/


Desafio 7 perguntas, 7 respostas, 7 blogs


7 Coisas que tenho que fazer antes de morrer
1. Viajar com minha melhor amiga sem nenhum responsável por perto.
2. Publicar um livro.
3. Comprar um notebook.
4. Comprar um armário inteiro de camisetas de banda *-*
5. Aprender a andar de salto alto (adiando a experiência o quanto posso, esperando ardentemente nunca realizá-la)
6. Fazer finalmente a minha festa de aniversário que está sendo adiada e cancelada há dois anos ¬¬
7. Ir a um show de qualquer uma das bandas de rock que eu amo *-*

7 Coisas que mais digo
1. A tá, sim, claro que sim.
2. Tipo
3. Hum
4. Certo
5. Cala a boca
6. Que legal
7. Aham

7 Coisas que faço bem
1. Desenhar
2. Escrever
3. Imaginar
4. Cálculos que envolvem progressões aritméticas (dá pra eu ser mais nerd? não, não dá ¬¬)
5. Ouvir
6. Falar. Se você passar cinco minutos no mesmo ambiente que eu, vai me entender.
7. Falar mal do Edward. É. Desculpa.

7 Defeitos meus
1. Segundo alguns, falar mal do Edward.
2. Não conseguir me controlar e falar coisas que eu não devo algumas vezes.
3. Guardar ressentimento.
4. Ser tão teimosa.
5. Ser perfeccionista.
6. E ser detalhista, também.
7. Não conseguir, segundo meu amigo, jogar futebol (#

7 Qualidades
Incluídos nas Coisas que faço bem ;)

7 Pessoas que vão responder ao desafio
http://garotasdeallstaraermo.blogspot.com/, O meio e o fim
http://yoyomixoxo.blogspot.com/, A vida é um saco
http://lovewkyouuan.blogspot.com/, Love will keep you up all night
http://letraseternasdayane.blogspot.com/, Letras Eternas
http://ladycapim.blogspot.com/, Lady Capim
http://jennywestwick.blogspot.com/, Moonlight
http://mandybookworm.blogspot.com/, Book Worm

;**

domingo, 5 de dezembro de 2010

Quote: Last Sacrifice, Richelle Mead

E é isso que está escrito na aba do livro que, a propósito, tem 603 páginas. Vazou na internet os quatro primeiros capítulos e caramba. As coisas literalmente explodem. E eu estou curiosa pra saber se o livro O Conde de Monte Cristo que o Abe deu pra Rose ler entquanto ela está rpesa tem algum significado oculto ou é só o Abe que é meio louco mesmo.
Enfim.
Surtei com esse quote, ponto. tradução revisada por mim, er ¬¬

"As much as it killed me--as much as I tried to deny it--I still felt a lingering attraction to Dimitri. But he had rejected me, and I needed to harden my heart, especially if I wanted to move on with Adrian.
"Sorry Roza." Dimitri's eyes flashed. "If Lissa wants me to be your bodyguard, then that's what I'll be." He gave me a dangerous look. "There's no way you're getting rid of me anytime soon."


"Por muito isso me matou... tanto quanto eu tentei negar isso. Eu ainda sentia uma atração persistente para com Dimitri, mas ele me rejeitou, e eu precisava endurecer meu coração, especialmente se eu quisesse seguir em frente com Adrian. "Desculpe Roza". Os olhos de Dimitri brilharam. "Se Lissa quer que eu seja seu guarda-costas, então é isso que eu vou ser." Ele me deu um olhar perigoso. "Não há nenhuma maneira de que você possa se livrar de mim tão cedo." 

Review: Avalon High, Meg Cabot

Ah é, eu terminei de ler ontem, também. Sim, tirei pra ler livros da Meg Cabot porque eu odeio ela, sabe como é né haha, ta bom e resolvi ler esse também porque tipo, é muito legal. Pena que a continuação é só em mangá e cara, eu nunca vi os mangás de Avalon por aí. Sério. E olha que eu procurei.
O que eu mais gostei nesse livro foi que a mocinha não é exatamente um poço de coragem e segurança, ela tem bastante medo e é bem insegura e é tipo, idiotamente apaixonada por um cara que viu uma vez na vida, mas a autora não deixa isso parecer idiota como, de fato, deveria ser. E nem chato, pra falar a verdade.
Não sei como eu consegui ler o livro duas vezes e ficar chocada no final. Sabe né, aquela sensação de tipo "aimeudeuscomoassim?" e coisa do gênero. Porque cara, eu sabia como terminava e ainda assim fiquei tipo -q no final. É, eu devo ter algum problema mental ou coisa assim.
Ou então eu sou mais nerd do que achei que fosse.
Acho que a coisa de ser nerd.
Enfim. ;**

Apresentando: Abandon, Meg Cabot

Nova série da Meg Cabot pro ano que vem :*  aimeudeus a capa é linda :x

Ela sabe o que é morrer. Agora, a morte a quer de volta.
Pierce, de dezessete anos sabe o que acontece conosco quando morremos.
É assim que ela conheceu John Hayden, o misterioso estranho que a fez voltar à vida normal - ou pelo menos para a vida como Pierce conhecia antes do acidente - próximo ao impossível.
Embora ela tenha pensado que escapara dele - estando em uma nova escola em um lugar totalmente novo - fica-se óbvio que ela estava errada. Ele a encontra.
O que John quer dela? Pierce acha que sabe ... assim como ela sabe que ele não é um anjo da guarda, e que seu mundo obscuro não é exatamente o céu. Mas ela também não consegue ficar longe dele, especialmente porque ele está sempre lá quando ela menos espera, mas exatamente quando ela mais precisa dele.
Mas se ela se deixar envolver apenas um pouco, ela pode deparar-se no lugar que ela mais teme.
E quando Pierce descobre a verdade chocante, é exatamente para onde John a leva:
O Submundo.

Review: O Arcano Nove & A Hora Mais Sombria, Meg Cabot


Só tenho uma coisa a dizer: eu simplesmente amo o jeito que a Meg Cabot escreve, principalmente na série A Mediadora, com toda a marra da Suze a gostosura do Jesse. Quer dizer, ela conseguiu deixar um cara morto completamente quente.
Isso, vamos deixar claro, não é qualquer um que consegue, ainda mais adicionando o fato de que o Jesse brilha. Mas a Suze não fica dizendo o qual diamantemente lindo é esse brilho. E, bem, ele é um fantasma.
Enfim.
O Arcano Nove e A Hora Mais Sombria foram um dos livros da série dos quais eu mais gostei. Na verdade, eu amei todos, mas do quarto em diante a cois começa a se resolver por inteira, o Paul entra na história e deixa tudo mais confuso.
Mas a cena do Tad e a Suze no carro e o Jesse aparecendo é, tipo, cômica demais.
Porém, toda a emoção do quarto é tocante. E o padre Dom é um fofo, simplesmente.
Enfim. É minha série favorita, o que eu posso fazer?

selinhos:

Ah eu ganhei tantos selinhos *-* Sim, estou me exibindo, morram de inveja de mim :P
Esse aqui eu ganhei da Dayane do blog Letras Eternas, da Maiara, do blog A vida pelos olhos dela e do blog A pior versão de mim.


Regras básicas:
1) repassar o selo para 10 blogs
2) Avisar cada blogueiro.
3)Escrever 10 coisas sobre você.



Ganhei esse faz um tempo já (e não tinha visto .-.) também da Maiara.


O desafio é falar 9 coisas que as pessoas não sabem sobre vc e dps mandar para outras 9 pessoas esse selinhoo.


Esse veio da minha Gêmea linda, a Jenny, do blog Moonlight.

Regras: Dizer 6 pessoas que você mais ama, 6 coisas sobre a sua vida ou sobre você e indica 6 blogs para recebê-lo.

Bom, como é muita coisa, vou apenas dizer 10 coisas sobre mim e vale para todos:
1. Passo mais tempo boiando, pensando no que supostamente eu irei fazer do que realmente fazendo.
2. Simplesmente odeio pessoas que acham que os seus problemas são a pior coisa do mundo e fazem disso uma desculpara para qualquer mísera coisas que façam.
3. Não suporto aula de geografia. É completamente inútil.
4. Gosto de filmes de ação e aventura, as vezes, romance. Mas muito as vezes.
5. Adoro pudim de leite.
6. Leio várias vezes o mesmo livro, mesmo que eu saiba a história de cor.
7. Fico olhando o celular de cinco em cinco minutos, esperando que alguém me envie um sms e torne minha tarde mais emocionante. Até eu me decepcionar porque era propaganada da Claro ¬¬
8. A única novela que eu assisto é Pérola Negra, a qual eu já assisti da última vez que reprisou.
9. Assisto a Sessão da Tarde, me processa.
10. Sou uma nerd, é eu admito.

6 pessoas que eu amo: Mãe, pai, irmão, irmã, melhor amiga, melhor amigo.

10 blogs que eu indico todos os selinhos acima:
http://camposlobo.blogspot.com/
http://waynekyle.blogspot.com/
http://blindclaire.blogspot.com/
http://saganienna.blogspot.com/
http://sagaopalescencia.blogspot.com/
http://eleonorevans.blogspot.com/
http://enganosapropaganda.blogspot.com/
http://mandybookworm.blogspot.com/
http://amoressobrenaturais.blogspot.com/
http://lovewkyouuan.blogspot.com/

Apresentando: Love You Hate You Miss You, Elizabeth Scott

Foi há setenta e cinco dias...
Amy está enjoada dos seus pais, que de repente se interessaram por ela, também está realmente enjoada das pessoas perguntando sobre Julia. Eles não entenderiam de qualquer maneira, não entenderiam como é ter sua melhor amiga tirada de você. Eles não iriam entender o que se sente ao saber que isso é sua culpa.
A psiquiatra de Amy acha que ajudaria ela iniciar um diário. Em vez disso, Amy começa a escrever cartas a Júlia. Mas, depois de escrever cartas após cartas, começa a perceber que o passado não foi tão perfeito como ela pensou que fosse, e o presente também merece uma chance.

Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams

Então :) Eu li ele semana passada e não deu pra fazer resenha por motivos que eu já expliquei na outra postagem. Também não deu pra fazer ontem porque minha internet está, como eu digo isso de um modo realmente expressante, ah, já sei, uma completa merda.
É, eu disse.
Peguei o livro emprestado com minha amiga Carla heei amiiga :) por pura insistência dela e dela ficar dizendo coisas tipo "Você tem que ler! É muuuuito legal!". Aí eu fiquei curiosa, como qualquer pessoa normal ficaria.
E quer saber de uma coisa? Não me arrependo. O livro é muuuito legal mesmo. Fazia tempo que eu não ria tanto com um livro como ri com esse. Ah, mas eu não to incluindo os livros da Meg Cabot porque, bem, a Meg Cabot é meu ídolo forever e não tem como eu fazer uma comparação com ela.
Enfim, o livro fala sobre o fim do mundo e tal, mas o engraçado é que eles ficam tipo "Ah, tá bom, deixa eu só fazer minha mochila e a gente se manda para o vácuo do espaço sideral". É esse humor ironico e sarcástico que faz a gente ficar rindo internamente a cada linha que lê. Bom, pelo menos eu prefiro o humor sutilmente empregado entre as linhas. Sabe como é, aquela coisa de você xingar sem parecer que estar xingando e tal.
E tem também uns personagens tipo o robô depressivo, fikdik (# que são completamente esquisitos e aleatórios de se imaginar, tipo com quatro braços e duas cabeças, mas ainda assim você não sente que é absurdo imaginar aquilod evido as situações que o personagem se encontra. Aí você fica assim "Aaah, faz sentido ele ter duas cabeças".
Por aí.
Aliás, eu amei o robozinho depressivo. Porque elas tem que ficar tão felizes? Essas portas? hsudhfushdfuhs. Quer dizer, ele fez uma espaçonave se suicidar. E eu ri tanto com isso (#
Enfim.

xoxoxo :*

sábado, 4 de dezembro de 2010

vooltei :)

Heei pessoinhas ;) Andei sumida. É, me processa. É que meu belíssimo computador resolveu pifar e, só para registro, isso não teve absolutamente nada a ver comigo. Foi só o estúpido leitor de dvd que resolveu, tipo assim, parar de funcionar com um cd lá dentro. É. Pra quem se importa, o cd conseguiu sair de dentro das entranhas do cpu com relativo e considerável esforço da minha parte, mas, ainda para quem se importa, o cd vai muito bem, obrigada. Enfim, aconteceu que o micro ainda tem garantia (milagre, já que, bem, ele pifou) e eles resovleram pegar na sexta e apenas devolver na terça. Pois é. Nem me importei de passar o fim de semana inteiro sem postar nada e absolutamente sem computador porque o outro pc daqui de casa resolveu meio que explodir também.
Figurativamente, óbvio.
Mas acontece que eu voltei. É. E desculpem por não ter tido como avisar, sabe como é né, não curto muito ir na casa de fulano e ciclano escrever minhas postagens. Sabe, adoro pessoas atrás de mim, fungando meu cangote quando estou tentando escrever.
É, me poupe.
Mas beleza. Eu nem ia ter muito tempo mesmo pra postar alguma coisa, já que eu estava ocupada demais estudando para minha recuperação de física que, se o professor for realmente super mara comigo, vai me dar o meio meio ponto (0,25) que me faltam pra eu passar direto.
Não que alguém ligue, realmente, mas tá.
Então, to indo responder os comentários e organizar umas postagens. Era só pra esclarecer meu súbito sumiço e explicar que não larguei blog nem nada :)
Beeijinho :*

domingo, 21 de novembro de 2010

Resenha: Sou Louca por Você, Federica Bosco

Aah eu também peguei esse livro na biblitoeca. É italiano o/
Gostei da história, apesar do final ser confuso e de ser ligeiramente parecido demais com Bridget Jones. Não é muuuuito parecido, afinal a Bridget trabalha num escritório e tem uma queda pelo patrão, já a Monica trabalha numa loja, mas é escritora e se apaixona pelo editor dela - ou seja, o chefe.
O desenrolar da história é diferente, afinal de contas.
Ain a capa é linda, o título tem uma fonte fofinha e é em alto-relevo, a capa é vermelha com uns coraçãozinhos artisticos laranjas no fundo, com a foto plástica e brilhante muito linda de um tipo de bolo ou sejá lá o que os americanos comem que parece um sorvete, mas é um bolo.
É muito linda a capa.
E porque eu estou falando da capa numa resenha? Que coisa estúpida.
Voltando, o livro é engraçadinho, me tirou do tédio eterno que é minha aula de inglês, afinal, eu fiquei lendo forever, bem feliz lá no fundão da sala, fingindo que lia os exercícios e acompanhava as traduções.
Certo, quem se importa com o que eu faço na aula de inglês? Aliás, quem liga se eu cheguei em casa fedendo a fritura sexta-feira porque trabalhei vendendo pastel na Noite do pastel da escola?
É, eu sei, ninguém se importa ¬¬ dãr.
Mas o blog é meu, a resenha é minha e eu escreo o que quiser em ambos.
E eu gostei do livro, afinal é mais fino que Bridget Jones e menos vulgar. Mas eu ainda adoro a Bridget (ll)

Resenha: Poderosa - Diário de uma garota que tinha o mundo na mão, Sérgio Klein

Heei, peguei o livro na biblioteca por impulso porque eu já tinha ouvido falar (inclusive das continuações), mas nunca me interessei ao ponto de sair por aí a procura da saga. Afinal, eu sabia perfeitamente que era um livro brasileiro. Entretanto, depois da minha experiência de ler A Batalha do Apocalipse e ficar mega feliz com os brasileiros, resolvia apostar.
Não posso dizer que me decepcionei.
Mas também não posso dizer que surtei, que o livro é maravilhoso e tal.
É bonzinho. Mel com açúcar e coisa e tal. Bom pra ler se a gente está naqueles dias, sabe, comédia romântica e pá. Deixa a gente emotiva.
É bem interessante o desenrolar que o atuor deu para as histórias, os poderes que ele deu a personagem. Quem nunca pensou em mudar a história, curar alguém com uma simples frase? Acho que todos nós já desejamos isso alguma vez. Sérgio Klein tornou isso "real" nas mãos da Joana. E, no final, mostra como tudo que fazemos é temporário, como podemos nos iludir, mas que no fim do dia tudo volta a ser como era antes, como sempre foi e como sempre será.
Algo como destino ou qualquer coisa assim.
Eu gostei do livro, apesar de não ser meu tipo de literatura favorito. É bem escrito e atinge o público jovem. Não é um livro idiota, cheio de girias idiotas que nossos avós acham que é super legal. Tem coerência e o enredo é plausível.
Curti, curti :DD

sábado, 20 de novembro de 2010

# tá com você !

Peguei da Jenny :)
E para quem não conhece, "Tag" é uma brincadeira em quem a gente toca na pessoa e faz "tá com você" e aí você também tem que colocar coisas sobre você no post!




Regras:

1- Você coloca a foto de tagged no post

2- Falar 10 ou mais coisas sobre você (qualquer coisa), 5 ou mais manias (esquisitices) suas, 5 ou mais coisas que te irritam, 5 ou mais coisas que você adora, 5 hobbies seus; 5 coisas que ninguém sabe sobre você; seu maior sonho; seu maior medo; as coisas mais importantes na vida pra você. OBVIAMENTE você não precisa escrever tudo; pode omitir algumas perguntas ou não responder.

3- Você 'taggeia' mais 5 pessoas para participarem da brincadeira!
 
10 coisas sobre mim:
1- Odeio que me apressem
2- Amo desenhar
3- Odeio que vejam meus desenhos antes que eu os termine
4- Amo escrever  quem não sabia?
5- Odeio que leiam o que escrevi antes que esteja devidamente escrito.
6- Idolatro meus amigos, assim como minha família ♥
7- Minha paixão é montar quebra-cabeças. E isso não é uma figura de linguagem. Me refiro aos quebra cabeças de papel, daqueles que a gente monta pecinha por pecinha *-*
8- Eu cozinho. Sério. E não estou falando de miojo.
9- O perfume que eu uso é o Kriska frésia da Natura -q
10- Não passo uma semana sem pelo menos terminar de ler um livro.
 
5 manias:
1- Não sei vocês repararam, mas eu falo demais -hei Gêmea, assim como você (#
2- Eu fico falando "mano" e "velho" e "tipo" em praticamente todas as minhas frases. Coisinhas que adiquire com meus amigos.
3- Não presto atenção nas aulas de inglês pra ler um livro. Isso começou no ano passado e virou mania. Geralmente eu avanço bastante nas minhas leituras por causa dessas aulas inúteis.
4- Faço o "sinal" do rock quando estou comemorando alguma coisa ou simplesmente falei algo legal.
5- Todos meus trabalhos são perfeitamente margeados. Tenho um complexo, eu sei.
 
5 coisas que me irritam:
1- Cachorros latindo.
2- Crianças mimadas chorando porque não podem comprar determinado brinquedo. E pensar que eu era assim ¬¬
3- Msn que caí e demora pra entrar de novo ¬¬ Tenho vontade de jogar o computador contra a parede.
4- Internet lenta. Mais precisamente: a minha.
5- A única pessoa na terra que eu não gosto ao ponto de ter agonia de olhar.
 
5 coisas que adoro:
1- Meus gatinhos: Stark & Rob
2- Meus livros.
3- Brigadeiro de panela *----*
4- Banana passa -q
 
5 hobbies:
1- Escrever
2- Desenhar
3- Ler
4- Ouvir música
5- Sair
 
5 coisas que ninguém sabe sorbe mim:
Já respondi tantas vezes essa pergunta que nem tem o que dizer, exatamente .-.
 
Meu maior sonho:
E eu realmente preciso dizer? É publicar meus livros *-*
 
Meu maior medo:
Perder as pessoas que eu amo.
 
Coisas mais importantes na minha vida:
Família, amigos, diversão, escrita, leitura, desenho... ♥
 
Quem eu 'tagueio':
http://waynekyle.blogspot.com/
http://agarotadoall-staramarelo.blogspot.com/
http://aloveofspring.blogspot.com/
http://camposlobo.blogspot.com/
http://eleonorevans.blogspot.com/
 
Enjoy :*

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

News: Jessica's Guide, Beth Fantaskey

Aaah eu pirei quando vi no blog Literatura Sobrenatural que Jessica's Guide foi publicado esse mês (ou ainda vai ser, não entendi muito bem) aqui no Brasil pela editora Sextante *---------* Por aqui ele vai se chamar Como se livrar de um Vampiro Apaixonado, o que eu realmente gostei. E a capa permaneceu a mesma.
Sabe, melhor que as traduções de VA, com toda a certeza do mundo.
Ameeeeeeeeei *-*
E lá se vai mais um destino pro meu suado dinheirinho... Mas vale tãaaaao a pena !
E gente, pelo que eu vi também nesse blog, o nome do terceiro livro de Vampire Academy aqui no Brasil mudou de O Beijo Sombrio para Tocada pelas Sombras. Okey, tudo bem, melhor do que ter dois livros da mesma série com o mesmo nome. Mas se eles tivessem simplesmente traduzido o primeiro livro como Academia de Vampiros, não ia rolar todas essas tretas de agora com os títulos dos outros livros.
Só espero que eles não resolvam traduzir Blood Promise de um jeito escrotão. Promessa de Sangue é bonitinho né? Eu acho. Spirit Bound seria Espirito Vinculado, esse pode ter uma mudançazinha só pra deixar mais cool, mas Last Sacrifice tem que ficar o literal.
É tãaaao legal *-*
Mas eu to sentindo uma grande de uma porcaria vindo. Sério. Ain.
Jessica's Guide na minha estante *-* OMG, eu vou amar isso. Engraçado ser a editora Sextante, geralmente eles publicam coisas mais, sei lá, normais. Quer dizer, sem vampiros e coisas do tipo ^^
Mas não estou reclamando, na verdade, estou adorando.
E agora eu vou parar de surtar porque esse post já esta ficando psicóticamente medonho.


Jessica Packwood levava uma vida tranquila no interior da Pensilvânia e esperava ansiosamente pelo início do último ano escolar. Seus planos eram se formar e conseguir uma bolsa de estudos para a faculdade, ganhar a olimpíada de matemática e namorar seu colega Jake Zinn.
Mas aí um novo aluno esquisitão (e muito gato) chamado Lucius Vladescu aparece do nada, dizendo que Jessica pertence à realeza vampírica e lhe foi prometida em casamento para selar a união entre os clãs mais poderosos dos vampiros. E de repente Jessica percebe que sua vida está prestes a virar de pernas para o ar.
Para completar, Lucius fica hospedado na casa dela e faz de tudo para conquistá-la e atrapalhar seu flerte com Jake. Com a desculpa de que está fazendo intercâmbio, ele gruda em Jessica na escola e humilha todos os outros alunos da aula de literatura. O romeno esnobe e perfeitinho tira a garota do sério, mas logo começa a se encantar pelo estilo de vida local e arever seus conceitos.
Jessica, por sua vez, vivencia uma importante autodescoberta e sofre uma transformação física e psicológica, fazendo as pazes com o seu passado e chegando a uma encruzilhada: ela deve ignorar o pacto de casamento e tocar sua vida simples ao lado da família e do namoradinho do colégio ou se abrir para uma experiência surreal e se unir a Lucius por toda a eternidade?
Em seu livro de estreia, Beth Fantaskey mesclou humor, fantasia, romance e terror para criar uma história surpreendente. Repleto de tiradas sarcásticas, diálogos divertidos e personagens complexos, Como se livrar de um vampiro apaixonado apresenta uma nova forma de enxergar os mortos-vivos mais atraentes da literatura mundial.

domingo, 14 de novembro de 2010

besouros -q

Odeio besouros. Sério. Esses dias um besouro extra máster ultra gigante ficou preso no meu quarto e eu quase tive um ataque do coração por causa disso. Eu chamei meu irmão - dois anos mais novo, porém mais alto que eu e com muuuuito mais coragem para matar insetos - e ele veio. Só que ele não matou o coisinha. Ah, não. Ele preferiu me torturar, prolongar meu sofrimento.
Irmão do mal que eu tenho :X
Bom, pelo menos não era uma barata.
Deus me livre se fosse uma barata :X
Sabe, o sogro do meu tio disse pra mim que as baratas sobrevivem até nove dias sem a cabeça, que as desgraçadinhas morrem de fome e não de decapitação.
Credo.
Sério - credo.
Eu ainda estou tentando descobrir a função das baratas na natureza. Alguém sabe onde elas se encaixam na cadeia alimentar? Por favor, se souberem, esclareçam minha dúvida. Sério, elas fuçam o lixo e transmitem poliomielite.
Deve ser essa a função delas. Nojentas malvadas. Bichinhos asquerosos.
Credo, de novo.
Quando meu professor de biologia ano passado comentou que no terceiro ano nós teríamos que fazer um trabalho onde tinhamos que coletar espécimes (forma mais bonita de dizer insetos nojentos) e montar uma exposição, uma espécie de maquete com eles, eu quase tive um colapso nervoso.
Eu não vou colocar a mão numa barata no ano que vem e nem nunca. Nem se isso valer nota.
Cruzes, cruzes e cruzes.
Espasmos eu tive esse bimestre inteiro onde estudamos o capítulo do livro sobre vermes.
QUEM QUER SABER COMO É UMA SOLITÁRIA ?!
Que coisa nojenta.
Ah, eu vou parar de escrever nesse post. Desculpe, estou indo ali no banheiro vomitar. Bye.

Apresentando: Angelologia - O conhecimento dos anjos, Danielle Trussoni

No romance de estreia de Danielle Trussoni, best-seller do New York Times, anjos também vivem na Terra e escondem suas asas para não levantar suspeitas. No entanto, sua perfeição imaculada se desfaz quando se apaixonam pelos humanos, seres inferiores. Os descendentes dessa união, os chamados Nefilins, são criaturas híbridas que desejam dominar a humanidade semeando o medo, provocando guerras e se infiltrando nas mais poderosas e influentes famílias da história.
"Os Nefilins do meu livro são totalmente modernos. Os Nefilins originais, mencionados como 'gigantes' no livro de Gênesis, foram a inspiração para as criaturas que eu imaginava. Eu queria inverter a ideia típica dos anjos enquanto seres exclusivamente responsáveis por atos beneficentes. Queria mostrar o seu lado obscuro, explorar a capacidade de sedução que sua imagem exerce sobre as pessoas e, com isso, criar uma perspectiva aterrorizante", explica Trussoni.
Com uma narrativa complexa e inteligente, Angelologia - O Conhecimento dos Anjos consegue fundir elementos bíblicos, míticos e históricos e envolver o leitor da primeira à última página. Mas a autora conta que quando começou a escrever o livro não estava especificamente interessada na história dos anjos: "Na verdade, eu não estava nada interessada neles. Tudo que eu sabia é que queria escrever algo que se passasse em um convento, e então decidi que deveria me hospedar em algum deles durante um tempo. Foi nesse período de estadia que me deparei com uma coleção imensa de livros sobre anjos. Depois que comecei a ler, tive a nítida certeza de que os anjos são elementos onipresentes em nossa cultura."
No livro, a irmã Evangeline era apenas uma menina quando seu pai a entregou à ordem das Irmãs Franciscanas da Perpétua Adoração, ocupantes do Convento de Santa Rosa, em Nova York. Agora, aos 23 anos, ela se vê subitamente jogada no centro de uma batalha pelo poder na Terra que já se estende por milênios. Os protagonistas desse confronto são os Nefilins e a reclusa Sociedade Angelológica, que, com seus conhecimentos ancestrais, parece ser a única capaz de detê-los. Quando Evangeline se envolve no conflito, sua vida é colocada em risco e o apocalipse parece estar próximo.
Dos corredores austeros do convento à opulência da Quinta Avenida, de um cemitério em Montparnasse às montanhas da Bulgária, Angelologia - O Conhecimento dos Anjos é uma viagem pelos locais resguardados onde a História da relação entre os seres humanos e os anjos foi mantida a sete chaves.

Okeey. Curti a propaganda e tal, gostei da capa num primeiro momento. Aí então eu fiquei olhando e olhando de novo. A parte da asa tá bem, mas o que aquele tronco humano ali (?) Tipo, deveria ser o abdômen de alguém aquilo (?) Porque eu ainda to tentando definir se o anjo/pessoa/seja-lá-o-que-seja está sentado ou em pé ou sabe-se lá como, já que não consigo visualizar direito os traços do ser ali.
Alguém mais notou isso ou só eu que sou uma péssima observadora ?

Meus livros ♥

Sou inútil, sim, por isso perco tempo tirando fotos dos meus exemplares. Aliás, só tá faltando O Símbolo Perdido que emprestei pra minha tia, mas quandoe le voltar apra seu devido lugar, eu coloco uma foto dele aqui  -qq






;**

Heeei :)

Quarta-feira eu tive vontade de esganar um. Yeah, com meus golpes ninjas super phodásticos que aprendi assistindo Karatê Kid -eer, não. Primeiro porque eu tirei 7,5 numa prova de física que eu precisava de 8 pra passar de direto. Pois é. Eu preciso de 7,5 no boletim pra não pegar exame no fim do ano e o professor só faz duas provas por bimestre, na primeira tirei 7. Na segunda eu precisava urgentemente de um 8.
Só que eu tirei 7,5. Argh. E porque minha média ficou 7,25 não vou poder fazer a bimestral e tentar tirar 8 e passar direto.
Merda.
Por causa de 0,25 décimos eu vou ficar mais uma semana tendo aula e ficar desesperada estudando com uma paranoia louca de que não vou conseguir passar. É, estressante. E o pior é que o professor é daqueles que você pode ter aula a vida inteira e nunca saber o que ele vai fazer.
Então, eu não faço ideia de que ele vá me dar esses 0,25 pontinhos que faltam. Particularmente, eu acho que não. Mas, milagres acontecem. Mas então se eu fiquei em recuperação em português ano passado por causa de um texto super phodástico que eu escrevi e a professora achou que eu tinha copiado de algum lugar, bom, eu não sei mais o que eles querem.
Er. E depois, pra variar um pouco minha vida phodida, peguei a maior chuva do unvierso quando tava voltando pra casa.
É, cheguei feito um pinto molhado, até minha meia tava destruída.
Coisa triste.
Como - em plena primavera - quando a semana inteira deu um puta de um sol quente pra caramba, chega quarta-feira - quando eu finalmente resisto e coloco minha regata - chove e fica frio?!
Isso é tão completamente injusto.
Mas enfim.
Ontem eu fui para o centro er, e? e comprei A Menina que Roubava Livros. Aaaah que lindo *-* Paguei 25 reais nele, mas e daí? Quem liga quando é o seu livro favorito de todo o mundo? Ahh.
Aliás, liguei pra Grafipel essa semana e ainda não chegou lá Cidade dos Ossos e nem Casa Glass. Er, aff. Que demora.
Enfim.
Não liguem para minhas unhas descascadas. Tive preguiça de tirar o esmalte .-


Aaah, eu disse que eu apareci no jornal? E eu disse que escrevi um texto pro jornal? OMG, foi tão emocionante *-* A rádio Jaragua AM, aqui da minha cidade, tem um programa chamado Cidadania Escola onde um grupo de alunos de determinada escola vai e organiza o programa, escolhe assuntos para serem discutidos e esse tipo de coisa. Como nosso grupo escolheu falar sobre modinha, escrevi um texto sobre modinha e saiu na Folha SC, se não me engano. Quanta emoção. Até escreveram meu nome certo ! :F
Pega aí o que eu escrevi:

"Os jovens de hoje parecem estar mais interessados apenas em seguir um padrão do que criar o seu próprio estilo. Embora tudo pareça muito criativo, na verdade, não é. Tudo é uma questão de cópia do que já foi moda um dia, trazido à tona por artistas do momento. Eñtão, só por isso, tem que ser legal? Acho que não. O que nos falta é apenas atitude, não mudar, mas ser o que realmente somos, usar o que de fato gostamos, encontrar nossa verdadeira personalidade sob camadas de maquiagem e roupas extravagantes. Porque ela está lá. Basta apenas encontrá-la."
- Amanda Steilein

Heei, a foto é bem ruinzinha mesmo, já no jornal tava assim ¬¬ e tinham dito pra gente que a foto ia ser colorida, rum ¬¬
Enfim.

Enjoy it ;*

sábado, 13 de novembro de 2010

News: Alyson Noël

Heeei, lá no site Livros em Série vi a noticia de que Terra de Sombras, terceiro volume de Os Imortais, será publicado aqui no Brasil dia 26 de novembro. Uma coisa boa, já que geralmente os livros demoram um milhão de anos pra serem publicados por aqui, assim como suas sequências :)


Ever e Damen têm viajado através de incontáveis vidas passadas, e lutaram contra os inimigos mais obscuros do mundo, para que pudessem estar juntos. Mas quando o tão aguardado destino está finalmente ao seu alcance, uma poderosa maldição recai sobre Damen ... Uma maldição que pode destruí tudo. Agora um simples contato de suas mãos ou um leve toque de seus lábios causaria sua morte imediata – levando Damen a uma vida após a morte em Shadowland (Terra das Sombras), o abismo eterno das almas perdidas. Desesperada para quebrar a maldição e salvar Damen, recebe ajuda de uma fonte inesperada... Jude Knight. Embora ela e Jude se conheceram agora, ele parece surpreendentemente familiar. Apesar de sua lealdade feroz a Damen, Ever é atraída por Jude, um rapaz de olhos verdes dourados com poderes mágicos e um passado muito misterioso. Ela sempre acreditou que Damen é sua alma gêmea e amor verdadeiro – e ela ainda acredita nisso. Mas quando Damen se afasta para salvá-los das trevas que habita sua alma, a conexão de Ever com Jude se torna mais forte – e testa seu amor por Damen como nunca antes...

O segundo livro da série Aqui e Agora narrada por Riley Bloom - vocês sabem, a irmã fantasminha da Ever - já tem nome, capa e sinopse. O nome é Shimmer :)


Tendo resolvido a questão do Rapaz Radiante, Riley, Buttercup e Bodhi estão desfrutando de merecidas férias. Quando Riley se depara com um perverso cão preto, indo contra a recomendação de Bodhi, ela decide segui-lo.
Enquanto segue o cão, ela encontra uma jovem fantasma chamada Rebecca. Apesar da aparência doce de Rebecca, Riley logo descobre que ela não é nada do que parece.
Como a filha do proprietário de uma antiga fazenda, ela fica furiosa sobre ser assassinada durante uma revolta de escravos em 1733. Afundada em sua própria raiva, Rebecca está atacando, mantendo os fantasmas que morreram presos junto dela em suas piores lembranças.
Riley poderá ajudar Rebecca a perdoar e esquecer, sem perder e própria memória em seus pesadelos?

Resenha: A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, Stephenie Meyer

A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, uma história de Eclipse:
Eu sei que eu disse que eu não estava a fim de ler. E eu realmente não estava porque ei, desculpe, mas eu ainda quero ler a continuidade de Midnight Sun e estou revoltada quanto a decisão da autora de escrever esse livro - o da Bree - ao invés de terminar e publicar o do Edward.
Acontece que minha best Dessa ♥ me emprestou o livro. Pois é, eu sei. Sou uma traça de livros e não resisto a uma história - seja ela qual for.
Cara, eu sou tãao absurdamente nerd.
Então eu li. O livro é bem fino, é pequeno e tem só 190 páginas. Como diz minha amiga: Isso é livro que a gente lê em um dia. E é verdade. Pra quem leu quase 600 páginas de lutas super legais de anjos com arcanjos, bom, 190 pgs não é exatamente um desafio.
E adivinha: o livro é legal.
Gostei mesmo.
Primeiro porque foi uma pena a Bree ter morrido porque ela tem bem mais personalidade que a Bella.
Mas, então, quem não tem mais personalidade que a Bella? -hihi, parei de ser malvada.
O fato é que nós realmente ficamos sabendo mais da história, o que a Victoria fez, o que os Volturi fizeram. Além do mais, eu já não gostava dos vovôs vamps, agora eu não gosto mais ainda.
E a Jane continua sendo uma grande e enorme vamp fodona. No bom e no mal sentido. Ela tem um poder super mara. E ela é bem cruel, o que é bem ruinzinho. Mas dane-se, ela é boazuda e ponto.
A Stephenie Meyer trabalhou a natureza dos recém-criados, as sensações e o controle, os poderes dos novos vampiros, a real natureza dos vampiros que ela desenvolveu. Ainda não gosto do fato deles brilharem, mas esse livro em particular ficou bom.
Aliás, o Riley aparece bastante e, se sair realmente o filme que nem há rumores que vai sair, eu ia amar se o cara que interpretou ele em Eclipse fizesse ele de novo nesse filme. Wow, porque, omg, o que é aquilo? Brilhando ou não, parecendo um cadáver ou não - ele é lindo. Muito lindo mesmo. Ah.
Hum, e a historinha que ele conta pros vamps sobre o sol é incrivel. Tipo, eu ri muuito quando li essa parte. Porque, na boa, era engraçado. E a história do ciclo do sol e dos quatro dias então? Rizível - se é que existe esse termo. Acho que não. Mas enfim.
Pra quem não leu por causa da revolta ou só porque não se interessou, eu acho que seria bem legal se lesse porque não é um livro que vcê lê e fica "omg, que phodástico", mas só te esclarece algumas coisas da saga Crepúsculo em si.
Que nem tipo, agora sim eu saquei o lance do veneno e em como o Edward colocou ele numa seringa. Lembra que eu tinha surtado porque aquilo era quase impossível nos conceitos vampirescos da saga? Pois é, com esse livro a coisa fica possível e entendível.
E a gente morre de nojo com a descrição de beijos vampiros. Sério. Urgh. Nojento.

Resenha: A Batalha do Apocalipse, Eduardo Spohr

A Batalha do Apocalipse, da queda dos anjos ao crepúsculo do mundo:
Caaaaramba. Terminei de ler e fiquei tipo, omg *-* É muito, muito, muuuito bom.
A principio a gente fica meio assim por ser um livro brasileiro e nós meio que estamos traumatizados com a literatura nacional, mas todo esse temor desaparece quando lemos A Batalha do Apocalipse.
Sério, na boa, um dos melhores livros que eu já, muuuito bem escrito, enigmas com pontas soltas que se juntam no final, os mistérios não são resolvidos facilmente e você tem de prestar atenção aos detalhes da história para entender o final.
E cara, o final é tãaao legal !
A história gira toda em torno do Apocalipse, o fim da civilização humana, porém os personagens principais da história são os anjos e arcanjos, assim como demônios e feiticeiros.
Cara, as lutas são muito bem descritas, você fica cheio de adrenalina só de ficar lendo. Adoro livros que conseguem realmente transmitir o que é narrado, as sensações e emoções.
O protagonista é o anjo renegado - ou caído - Ablon, o qual contracena ao lado da feiticeira Shamira, uma humana que é imortal por causa de seus poderes e tal. Aliás, os feitiços são muito legais.
O autor conseguiu dar graça e novos significados apra a própria história, "desvendando" mistérios milenares, criando todo um universo único e completamente cativante, assim como seus personagens. Você se vê odiando e amando os personagens a medida que eles vão aparecendo e tomando seu lugar no enredo.
O poder sem igual dos arcanjos comparado ao poder extremo, mas se comparado ao deles, infime dos anjos, as castas celestiais, a natureza dos anjos... Cara, é super.
Aaah, dane-se, a história é toda boa - do inicio ao fim.

domingo, 7 de novembro de 2010

(...)

Comunidade

Carregue ela e finja que você vai jogá-la na piscina. Ela vai gritar e te bater, mas secretamente ela vai amar. Segure sua mão enquanto você conversa. Segure sua mão enquanto você dirige. Apenas segure sua mão. Diga que ela está linda. Olhe em seus olhos enquanto você fala com ela. A proteja. Conte piadas idiotas para ela. Faça cócegas nela, mesmo que ela te mande parar. Quando ela começar a te xingar diga que a ama. Deixe-a adormecer em seus braços. Deixe-a brava, em seguida, beije-a. Provoque ela. Deixe ela te provocar de volta. Beija-a na bochecha. Beija-a na testa. Apenas beije-a. Deixe-a vestir suas roupas. Vá devagar. Não force nada, e quando você se apaixonar por ela, diga a ela.

Achei lindo.

aaah *-*

Minha comunidade O Mundo dos Mortos agora tem uma parceria com Rubro nesse tpc: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=105202536&tid=5536793413071859047&start=1
Posso dizer?
Esse prólogo é completamente perfeito *-------*

informes ) ²

Galeera, não me odeiem. Quem vem aqui constantemente deve ter reparado que deletei as páginas de Pedidos e Downloads. Isso foi proposital porque eu estou retirando todos os downloads do blog e pretendo fazer isso logo, então aproveitem enquanto eles ainda estão por aqui.
Vou continuar postando sinopses, resenhas, tudo normal como sempre fiz, só que será sem os downloads. Desculpem :/
É que eu vou estar encaminhando pra editora um dos meus livros e se eu quero ser uma escritora, não posso disponibilizar downloads por aí :/
Sim, dói dizer isso ://
Mas enfim. Achei que vocês mereciam uma explicação sobre isso. Peço que não surtem ou parem de seguir por causa disso, é só um mal necessário, vocês me entendem ?
Acho que não :/ Mas enfim.
Vou continuar respondendo emails sim, mas não vou mais enviar nada, exceto meus próprios livros, óbvio. Mas ei, o blog Traduções de Livros, o link ali do lado, faz um ótimo serviço quanto a downloads de livros. Fikdik (:
É que tudo ficou responsável demais pra mim, eu já tava enlouquecendo de tanto mandar email, arrancando os cabelos de verdade, tipo, omg, que loucura :X Eu não tava mais aguentando. Então, resolvi cortar de vez :/
Mas o blog vai continuar normalmente, resenhas, novidades sobre os livros, sobre autores, sobre tudo como era antes, exceto que não teremos mais downloads, só isso.
Esperando que entendam,
Amanda Steilein ;*

Resenha: O Caçador de Pipas, Khaled Hosseini

Um livro ótimo, na minha opinião. Aliás, a adaptação para filme também é muito boa, apesar de não conter algumas partes mais fortes que tem no livro. Principalmente no final.
O modo como o autor narra diferentes pontos do protagonista, diferentes emoções, um personagem que não é corajoso, que sente medo, que erra feio, como todos erramos e, acima de tudo, que se arrepende, como nós.
O autor consegue por em palavras o remorso, o rancor, faz-nos sentir isso também, sentir a raiva do personagem.
É uma história emocionante, sinceramente.
A loucura de Assef e a ternura de Hassan e ainda a coragem covarde de Amir.
É um livro lindo, o qual eu me arrependi de não ter lido antes. Mais especificamente: não li ele antes porque estava assisti ao BBB8 - acho eu - e o Alemão estava lendo O Caçador de Pipar. Daí eu pensei: "Merda".
Então já viu né.
Meu orgulho falou mais alto e eu não li e me arrependi por isso.
Anta.
Beeijos ;*

Ed para Patch !

Heei ! :F  -aaah, fiz um emoticon vampiro *--*
Estava conversando com minha gêmea, a Jenny, quando de repente ela me diz que o cara perfeito pra interpretar o Patch Cipriano de Sussurro seria o Ed Westwick.
E, na boa, ele é. Completa e totalmente. Ed é a personificação da perfeição #suspiros
Motivos os quais arranjamos para justificar nossa escolha:
- Ele é perfeito, ponto. E o Patch também, outro ponto.
- Lindo.
- Safado.
- Sarcástico.
- Anti-herói completamente apaixonante.
- E muitas outras coisas que só o Ed e o Patch têm <3

Aaaaaah #outro suspiro

Resenha: Wake, Lisa McMann

Terminei de ler Wake e só tenho uma coisa pra dizer: É ótimo. E não é clichê. E a garota tem personalidade, mesmo tendo toda aquela confusão com os sonhos das pessoas. E o Cabel é adorável (6 aliás, eu gostei desse nome. Cabel. Lindinho.

Enfim. É bem escrito no sentido dos fatos seguirem uma linha boa e os mistérios permanecerem mistérios até determinado momento. Ah, e sempre esta acontecendo alguma coisa. E eu amei a Capitã. Ah cara, ela é muito phoda. "Quando você bateu a cabeça no monte de merda que chamamos de carrinho de café", raxeei.
Adorei o jeito como ela é puxada pra dentro dos sonhos e se for verdade os rumores sobre o filme ser estrelado pela Miley Cyrus, bom, acho que vou gostar. Adquiri uma simpatia pela garota, além de que eu acho que ela combinaria com a Janie.
Agora só precisamos de um Cabel perfeito.

;*